Meio Bit » Baú » Fotografia » Que tal ter uma Leica responsável por uma foto icônica?

Que tal ter uma Leica responsável por uma foto icônica?

A câmera que Yevgeni Khaldei utilizou para fazer uma das fotos mais famosas da 2º Guerra Mundial vai ser leiloada em novembro. Veja um pouco da história deste equipamento.

18/07/2014 às 11:25

O que faz um objeto adquirir um valor absurdo? Ser raro? Ter participado de um acontecimento histórico? Ter pertencido a alguém importante? Ou uma mescla de todas as alternativas? Bem, todos sabem que o mercado de venda e compra de câmeras fotográficas raras (ou históricas) está aquecido. Equipamentos antigos são vendidos por cifras extraordinárias e parece que não existe limite para sua valorização. Como um colecionador amador eu entendo isso. Na verdade alguém afirma que um objeto tem um valor por N motivos e isso só se torna realidade se existe alguém que tope pagar o valor. Se alguém afirma que um objeto é raro, mas ninguém entra na conversa, o preço pedido não se concretiza. É igual ao povo que fica no Mercado Livre dizendo que o primeiro disco vinil das Paquitas é uma raridade e tentam vender por R$ 250.00.

Mas, no caso desta Leica a história vai seguir o curso esperado pelos vendedores. Ela se encaixa em quase todos os pré-requisitos para valer muita grana. Em 1945 o fotógrafo russo Yevgeni Khaldei, que estava trabalhando para a agência de notícias russa TASS, fez a icônica foto dos soldados russos erguendo a bandeira da União Soviética sobre o Reichstag alemão após a tomada de Berlim na 2º Guerra Mundial. Na verdade, a foto foi feita alguns dias depois da tomada da cidade e o ato foi ensaiado exaustivamente. A ideia de Yevgeni é que esta foto fosse tão icônica quanto a de Joe Rosenthal que registrou os soltados americanos levantando a bandeira americana em Iwo Jima.

bandeira_sobre_Reichstag

A câmera utilizada pelo fotógrafo foi uma Leica III e o equipamento foi de propriedade do fotógrafo até o ano de 1995. Nessa época ela foi presenteada aos organizadores da maior exposição do trabalho de Yevgeni nos Estados Unidos, que aconteceu no Jewish Museum em Nova Iorque. Depois disso fica meio nebuloso o caminho que a câmera fez entre o museu e a casa de Leilões Bonhams, onde será vendida no dia 30 de novembro. O equipamento será leiloado juntamente com uma lente Elmar 50mm f/3.5 e a estimativa é que o preço de venda fique entre US$ 390.000,00 e US$ 580.000,00.

Leica_III

Para quem se interessou pela história, o Amateur Photographer tem um texto muito bacana sobre a história desta foto.

Fonte: Dpreview

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários