Meio Bit » Baú » Indústria » IBM e Apple anunciam parceria

IBM e Apple anunciam parceria

A maioria diria que o sonho acabou faz tempo, mas há algo especialmente triste no anúncio da parceria entre Apple e IBM, de olho no mercado corporativo. É como se o último dos piratas tivesse sido preso. Não há mais nem a ilusão de contracultura que tínhamos com Steve Jobs. A Apple de hoje é careta e engravatada como nossos pais.

17/07/2014 às 9:15

steve-jobs-ibm-finger

Steve Jobs aponta para a IBM

Houve um tempo, eu aprendi nos livros, em que Apple e IBM não poderia ser mais diferentes. Havia perigo na esquina e esse perigo era o monstro, a IBM, que dominava de forma monopolista o mercado. O sinal estava fechado para os jovens, até que uma geração de piratas ficou encantada com uma nova invenção, o microcomputador, e sem-querer querendo mudaram o mundo.

Essa nova paixão que uniu Gates, Jobs, Woz, Kapor, Sinclair, Jay Miner e tantos outros gênios quase não nasceu. O IBM-PC era pouco mais que um brinquedo nas mentes caretas dos engravatados da IBM, que só aceitaram o projeto dos doidos do centro de pesquisas de Boca Raton como uma espécie de agrado, e afinal nem custaria muito. Melhor deixar Don Estridge e seus 11 engenheiros felizes, apesar de iludidos. Todo mundo sabe que computadores são máquinas imensas que ocupam salas inteiras.

A IBM nessa época levou várias lambadas. A primeira quando a Microsoft ofereceu o MS-DOS a um preço bem mais em conta, ganhando apenas em licença. Bill Gates acreditou no PC, a IBM não.

Essa primeira geração de entusiastas de informática viu vir no vento o cheiro de uma nova estação, onde viver era melhor que sonhar, pois a vida tinha significado. Estavam realmente mudando o mundo, não vendendo água açucarada. Empresas como Apple e Microsoft eram lugares onde você virava a noite por causa de uma idéia, Geeks de Verdade se desafiando. Woz, sem saber que era impossível criou uma controladora de disquetes com 10x menos chips do que os modelos existentes. Bill Gates escreveu a rotina de carregamento do BASIC pro ALTAIR no avião, a caminho da apresentação.

Eram empresas onde você valia pelo que sabia, não importava se você só vestia camisetas dos Ramones. A IBM era um lugar nefasto de engravatados que tinha até um Hino da Empresa.

ceos

Ginni Rometty — IBM e Tim Cook — Apple. CEOs para os novos tempos

As aparências não enganam não. Quem nos deu a idéia de uma nova consciência e juventude ou se foi, como Steve, ou abandonou o barco, como Woz e Bill. Só quem ama o passado e não vê que o novo sempre vem se recusa a perceber que apesar de terem feito tudo, tudo o que fizeram, quem vence é o vil metal, e a IBM antes tão atacada como tudo que a Apple não era virou parceira.

Isso mesmo. As duas empresas fecharam um acordo para remodelar o mercado corporativo, um segmento que a Apple não tem tanta entrada quanto gostaria. Segundo o acordo a IBM criará uma classe exclusiva de aplicações para iOS, com mais de 100 apps orientados a negócios. Também irão vender hardware da Apple para seus clientes em todo o mundo.

Você leu direito. iPads rodando apps da IBM e IBM vendendo iPads para empresas.

Claro, elas já trabalharam juntas antes, como na criação do PowerPC, mas desta vez a Apple ingressa no mercado da IBM, de piratas para vendedores de celulares, e agora parceira estratégia de B2B, CRM, QC e tantas outras siglas.

Eu sei, é uma visão inocente da minha parte, você pode dizer que eu estou por fora ou então que estou inventando, mas nossos ídolos ainda são os mesmos, e depois deles não apareceu mais ninguém. Nenhum Mark chega aos pés de um Woz, Os nomes de hoje no máximo inspiram um business plan.

Fontes: CNBC e Apple.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários