Meio Bit » Baú » Games » Criador do Oddworld diz porque se afastou da indústria de games

Criador do Oddworld diz porque se afastou da indústria de games

Tendo ficado afastado da indústria de games por muitos anos, criador da série Oddworld revela porque isso aconteceu e coloca a culpa na maneira como as editoras tratavam aqueles que desenvolviam os jogos

10/07/2014 às 10:00

Oddworld-Strangers-Wrath

O nome de Lorne Lanning pode não ser tão popular quanto o de alguns game designers que se tornaram verdadeiras celebridades, mas foi ele um dos responsáveis pela excelente série Oddworld e talvez mais importante do que isso, o cara possui algumas opiniões interessante sobre a indústria.

Sempre sem medo de colocar o dedo na ferida, Lanning já criticou Microsoft, saiu em defesa da Nintendo e vive defendendo a ideia de que os games são arte e que podem servir para muito mais do que apenas entreter e depois de ter passado um bom tempo longe da produção de jogos eletrônicos, dedicando-se apenas à criação de animações, ele explicou porque fez isso.

Nós tivemos o suficiente do que estava acontecendo e o que estava acontecendo era bem simples, se você quisesse criar grandes jogos caros e eles fossem financiados por uma editora, você basicamente estava dando sua companhia.

Quando comecei a fazer jogos, as pessoas no geral criavam jogos para o Mega Drive e SNES por US$ 500 mil, talvez US$ 1 milhão. Chegamos à era do PlayStation e foi como se, ‘oh, [a produção de games] tornou-se multimilionária’. E chegaram muitas preocupações sobre como as equipes cresceriam e todas essas cosias.

Lanning disse que as desenvolvedoras se viam praticamente obrigadas a assinar contratos que só eram vantajosos paras as editoras, pois se eles precisassem de, digamos, US$ 15 milhões, teriam que se submeter a uma clausula que dava aos financiadores o direto de compra do estúdio e se o jogo fizesse sucesso, normalmente era isso o que acontecia.

Diante desta situação, o game designer começou a perceber que não era isso o que buscava e chegou a dizer que mesmo que sua criação vendesse mais de 5 milhões de cópias, ele não receberia um centavo por isso. Para piorar, Lanning citou o exemplo do Oddworld: Stranger's Wrath, que fui publicado pela EA para o Xbox, mas depois que o jogo passou a ser distribuído independentemente para o PC, PlayStation 3 e Vita, suas vendas foram muitos superiores.

Alguns poderão dizer que agora é fácil ele reclamar, que deveria ter aberto a boca há muitos anos, mas acho que seu desabafo é válido por reforçar a ideia de o quanto as editoras são nocivas à indústria e como a distribuição digital tem ajudado os estúdios a se soltarem das amarras impostas por elas.

Esteja Lorne Lanning reclamando de barriga cheia ou não, o importante é percebermos como o mercado de games tem se tornado melhor com o passar dos anos, tanto para eles, que criam os jogos, quanto para nós, que apenas os aproveitamos.

Fonte: Metro.

relacionados


Comentários