Meio Bit » Baú » Indústria » Apple e Google vão rever políticas de reembolso de apps na Coreia

Apple e Google vão rever políticas de reembolso de apps na Coreia

Apple e Google serão obrigadas na Coreia a rever política de reembolso de apps; Apple vai implantar mudanças globalmente e Google vai customizar o serviço

07/07/2014 às 10:30

play-store-app-store

Google e Apple nunca foram muito adeptas da política de reembolso de apps em suas plataformas móveis. Na prática nenhuma das duas faz devolução de dinheiro depois da aquisição de um software, seja qual for o motivo. O Google instituiu uma regra na Play Store que o cliente tem quinze minutos para desinstalar o app e assim receber seu dinheiro de volta, mas no iOS as coisas são um pouco mais complicadas, visto que a Apple usa o argumento de se proteger contra espertinhos. Ela facilitou as coisas para quem teve problemas com apps e tão somente, já que você precisa apresentar uma boa justificativa para ser reembolsado.

Só que a Pior Coreia não concorda com as regras impostas aos consumidores de lá, e vai forçar ambas empresas a reverem suas políticas.

A Comissão de Comércio Justo da Coreia (KFTC) baixou novas regras que obrigam tanto o Google quanto a Apple a reverem suas políticas de reembolso e outras consideradas injustas, de modo a facilitar a vida dos cidadãos sul-coreanos. No caso de Cupertino, ela agora considera aplicar uma revisão global de sua prática de não devolver dinheiro de apps, e ela terá que notificar os usuários sul-coreanos quando ela fizer alterações em seus termos de serviço. Já o Google vai criar um serviço customizado baseado nas políticas individuais de cada desenvolvedor, entretanto as mudanças serão localizadas.

Isso não se aplica pura e simplesmente a aquisição de um app pago, mas ao problema das microtransações. Nós já vimos vários casos em que por falha de monitoramento ou outros problemas, crianças torrarem o dinheiro dos pais com compras in-app desenfreadas. Outro caso é quando o usuário adquire um app gratuito mas inutilizável caso ele não abra a carteira. Isso já deu problema na Itália. Já em Taiwan a coisa foi bem mais complicada: lá a Apple aceitou a imposição do governo e instaurou uma política de reembolso em até sete dias, já Mountain View puxou o carro,

É possível que isso escale e mais governos passem a bater na cabeça das empresas de tecnologia, mas essa ainda é uma política um tanto nova. Tradicionalmente as leis de devolução de bens não são levadas a sério no mundo online, o Google dá 15 minutos de colher de chá basicamente por bondade. Ainda assim, quando alguma organização cobra, algumas empresas ouvem. Só o Google resiste, ou se cede o faz de modo parcial. Se de federações de comércio pelo globo afora passarem a exigir que essas empresas se enquadrem, dificilmente Mountain View vai querer continuar criando caso. Já quanto à Apple, nós sabemos que divulgar a revisão da política de reembolsos em todo o mundo é estratégia para sair como boazinha nessa história, quando lá no fundo Cook e cia. devem estar mordidos de raiva.

Fonte: KH.

relacionados


Comentários