Meio Bit » Baú » Games » Sucesso do PS Vita nos EUA pode não ser o que aparenta

Sucesso do PS Vita nos EUA pode não ser o que aparenta

Sumiço do PS Vita das lojas nos EUA pende mais para redução nos níveis de reposição do console do que altas vendas

04/07/2014 às 16:01

ps-vita-new

O PS Vita sofreu uma remodelação no visual nos últimos meses. Ele ficou mais leve, com botões maiores e o display OLED foi substituído por um LCD, além de outras modificações que não apenas o tornaram diferente, como fatalmente reduziram seu custo de produção. Entretanto, tem se notado que o portátil da Sony praticamente sumiu das lojas nos Estados Unidos: ele está esgotado na Target, Best Buy, Wallmart e até na Amazon, só estando disponível nesse caso na mão de terceiros.

Será que o novo visual, bem como ser vendido num bundle com Borderlands 2 teria finalmente alavancado suas vendas? Seria legal, mas aparentemente não é o caso.

Uma pequena investigação revelou o que está de fato acontecendo: quando questionados, diversos lojistas disseram que a Sony não tem enviado novas cópias unidades do Vita e não sabem quando ele estará disponível. Alguns deles não recebem reposição do estoque há semanas. A Sony declarou que "houve um aumento na demanda principalmente no Japão, e que o novo visual tem atraído novos gamers e que nós (a Sony) estamos trabalhando para repor os estoques".

Primeira coisa estranha: a Sony US não apresentou números. No Japão, onde os números de venda de fato tem sido excelentes o Vita não sofre desse problema de desabastecimento, descartando problemas de falha no suprimento de componentes: se esse fosse o motivo, o Vita sumiria das lojas em todo o mundo. O controverso analista Michael Patcher levantou um ponto acertado: a Sony fabrica o Vita há mais de dois anos, e não há como a empresa ter problemas em suprir a demanda do portátil (que não é muita). O Nintendo 3DS, que vende muito mais também está sempre disponível.

Isso poderia ser uma estratégia da Sony em causar uma falsa impressão de que o Vita está vendendo que nem água, mas o que Patcher levanta é a possibilidade de que o portátil está prestes a passar por uma nova atualização de hardware, embora não estética: como consoles de videogame são pensados para durar vários anos, os fabricantes se debatem para aprimorar seu hardware de forma a reduzir seu preço de custo e maximizar o lucro. Como o segundo modelo é recente, o mais provável é que a Sony pretenda trocar componentes internos por modelos mais baratos, entretanto com a mesma performance ou melhor — nunca para fazer o Vita inferior aos modelos correntes. A retirada do display OLED em prol de um LCD foi a mudança mais flagrante, e segundo Patcher não veremos nada do tipo.

Eu só gostaria que o PS Vita voltasse a ter bons jogos exclusivos, mas esse é um problema maior já que a Sony meio que perdeu o interesse no Vita como um standalone, e o esteja promovendo como um acessório do PS4. Em todo caso, esse sumiço tem tudo para ser passageiro e em breve as pessoas que ainda tem interesse nele nos Estados Unidos poderão comprá-lo, se nada mais esquisito acontecer.

Fonte: GS.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários