Meio Bit » Baú » Indústria » Conforme esperado, Google vai descontinuar o QuickOffice

Conforme esperado, Google vai descontinuar o QuickOffice

QuickOffice será descontinuado no iOS e Android nas próximas semanas; Google não vai mantê-lo agora que suas funções foram incorporadas a outros apps

30/06/2014 às 9:35

quickoffice

A gente já está careca de saber qual é o modus operandi do Google: na maioria das vezes, ela adquire startups responsáveis por apps de destaque para incorporar suas funções em próprias aplicações, absorver os profissionais e por fim, dispensar o aplicativo original. Foi o que aconteceu com o Bump, um excelente app de compartilhamento que permitia troca de arquivos através de colisões dos aparelhos. Após comprar a startup em setembro último, o app foi exterminado no fim de janeiro. O Waze é a grande exceção... até agora.

Agora a mais nova vítima é o QuickOffice, a suíte de aplicativos de edição de documentos, que já subiu no telhado e vai cair em breve.

A suíte QuickOffice é uma velha de guerra que existe desde antes dos smartphones, estando disponível desde 2002 em diversas plataformas ao longo dos anos como BlackBerry, Windows Mobile, celulares Nokia, Palm e outras até ser adquirida pelo Google em 2012; levou um ano inteiro para que ela se tornasse gratuita, em resposta ao movimento da Apple de oferecer o iWork na faixa para donos de novos iGadgets, Entretanto, Mountain View se foca mais em seus próprios produtos, e manter dois conjuntos de apps não faz sentido; principalmente agora que o Google Apps conta com um aplicativos de edição de apresentações e todos eles passaram a editar arquivos do Microsoft Office nativamente. Com isso o QuickOffice perdeu sua razão de existir, e será exterminado.

O fim do QuickOffice entretanto não será imediato: nas próximas semanas ele será removido tanto da iTunes quanto da Google Play Store, eliminando a possibilidade de novos usuários adquirirem o serviço. Diferente do Bump, que não mais pode ser utilizado ele continuará funcional para quem o adquiriu, entretanto ele não mais receberá atualizações: o último update para iOS foi lançado em janeiro e para Android em fevereiro.

É realmente uma pena que um app com uma história tão longa encontre seu fim dessa maneira, mas a verdade é que o Google nunca prometeu que manteria o QuickOffice, já que ele tem o Google Apps. No fundo nós sabíamos que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde, mas é sempre triste ver uma história tão longa chegar ao fim da estrada dessa forma.

Fonte: 9to5G.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários