Meio Bit » Baú » Games » Itagaki diz como está sendo trabalhar com a Nintendo

Itagaki diz como está sendo trabalhar com a Nintendo

Conhecido pelo alto grau de violência em seus jogos, Tomonobu Itagaki decidiu lançar o seu Devil's Third apenas no Wii U e falou sobre como tem sido trabalhar com a Nintendo.

26/06/2014 às 17:00

devils-third

Durante a E3 deste ano, Tomonobu Itagaki pegou muita gente de surpresa ao anunciar que o seu novo jogo, o Devil's Third será lançado apenas para o Wii U e um dos motivos para ninguém ter esperado por isso é que o game designer sempre foi conhecido por rechear suas criações com muito sangue.

Como a Nintendo tem um longo histórico de fazer com que as desenvolvedoras amenizem a violência nos título lançados para sua plataforma, existe uma certa curiosidade em saber como esta parceria está indo e o responsável por ressuscitar a franquia Ninja Gaiden falou sobre o assunto.

Quando as coisas terminaram da maneira que terminaram na THQ, todo mundo ficou bastante chateado, mas felizmente encontramos uma maneira de continuar esse projeto e é isso o que é importante para mim.

Eu certamente percebi que, com 47 anos, precisava trabalhar com parceiros maduros e felizmente fui capaz de encontrar a Nintendo como parceira. Eles realmente apoiaram minha visão e quando vi o nível de comprometimento que estavam trazendo para o projeto, soube que tinha que seguir com eles.

Segundo Itagaki, evidentemente existem diferenças na maneira como ele trabalha e como a Nintendo toca seus projetos, a forma como ambos criam seus jogos e que embora ele tenha lutado para manter alguns de seus conceitos, pôde ver muitas coisas positivas no outro lado e que por isso aprendeu muito.

Embora o japonês não tenha entrado em detalhes sobre uma possível imposição por parte da Nintendo para que pegasse mais leve, acredito que isso não acontecerá e mesmo não achando que este será o jogo que fará as vendas do Wii U explodirem, é muito bom ver que o console receberá um exclusivo que muitos jogadores de outras plataformas gostariam de ter acesso.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários