Meio Bit » Baú » Internet » Amazon quer acabar com as editoras, acusam editores

Amazon quer acabar com as editoras, acusam editores

E a Amazon está tentando literalmente enfiar goela abaixo novos termos para que editoras possam usar seus serviços. Ela atualmente é o maior vendedor de livros nos Estados Unidos, com 41% do mercado, e aos poucos tenta dominar o mercado editorial como um todo, como no caso com a editora Hachette.

25/06/2014 às 17:45

Amazon

E a Amazon está tentando literalmente enfiar goela abaixo novos termos para que editoras possam usar seus serviços. Ela atualmente é o maior vendedor de livros nos Estados Unidos, com 41% do mercado, e aos poucos tenta dominar o mercado editorial como um todo, como no caso com a editora Hachette.

Entre as novidades, está uma que dá a Amazon o direito de imprimir um livro esgotado de acordo com a demanda; outro ponto que incomoda, e muito, os editores, é o que reza que um livro não pode ser vendido em nenhum outro lugar por preço menor que o praticado pela Amazon, nem mesmo no site da Editora.

Segundo o editor britânico Philip Jones, as negociações indicam que a Amazon está no caminho de tomar controle tanto dos produtos quanto das vendas das editoras.

Nicola Solomon, da Sociedade dos Autores, classifica a impressão sob demanda como preocupante, afirmando que a Amazon já tem muito controle no preço dos ebooks. Ainda segundo ela, "nenhuma empresa deveria dominar tanto ou ser o principal veículo comercial de uma indústria inteira".

Solomon fala que a pressão da Amazon não afeta apenas editoras, mas também autores publicados.

Apesar dos lucros crescentes, os editores estão sob pressão idem, que afeta até as vendas de best-sellers; essa pressão irá aumentar, principalmente sobre os orçamentos, com os descontos que a Amazon praticamente exige e os serviços que cobra.

Os autores, por outro lado, verão seus adiantamentos reduzidos por causa dos riscos envolvidos, além da sua fatia nas vendas, por causa dos descontos.

Na Alemanha a situação não é diferente, lá a editora Bonnier entrou com um processo por formação de Cartel contra a Amazon, alegando que a mesma atrasa a entrega dos livros da Bonnier desde maio para forçar descontos maiores.

Fonte: The Guardian

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários