Meio Bit » Baú » Games » Miyamoto mostra descontentamento com realidade virtual

Miyamoto mostra descontentamento com realidade virtual

Após ser visto testando um dispositivo de realidade virtual na E3, Shigeru Miyamoto diz que tecnologia vai na contramão daquilo que estão tentando alcançar com o Wii U e explica o porquê.

19/06/2014 às 8:31

Miyamoto

Na semana passada circulou pela internet a imagem que abre esse post, onde podemos ver Shigeru Miyamoto experimentando um dispositivo de realidade virtual e uma pergunta que passou pela cabeça de muita gente era: o que o lendário game designer havia achado do brinquedo?

Pois em uma entrevista à revista Time o japonês deu sua opinião sobre a tecnologia que promete se tornar uma nova febre na indústria, mas o que ele tinha a dizer provavelmente não agradará os defensores da “novidade”.

Quando você pensa sobre o que a realidade virtual é, que é uma pessoa colocando óculos e jogando sozinha em algum canto ou talvez indo para uma sala separada e passando seu tempo jogando sozinha nessa realidade virtual, isso é o contraste daquilo do que estamos tentando alcançar com o Wii U. E eu tenho um pouco de preocupação com esta ser ou não a melhor maneira das pessoas jogarem.

Nós queremos que o Wii U seja um sistema que traga os jogadores para a sala de estar. Como expliquei na noite passada, a intenção é que seja divertido não somente para quem estiver jogando, mas também para as pessoas que estiverem assistindo.

No entanto, Miyamoto afirmou que a Nintendo vem fazendo experimentos nesta área desde a época do Virtual Boy e que como game designers, a fabricante tem interesse na tecnologia, mas reforçou a ideia de que ela não combina com a proposta do seu atual console. Por isso eles defendem que a realidade virtual se encaixaria melhor em alguns lugares, como por exemplo em fliperamas.

Se o criador do Mario saiu do teste pensando em contar as moedinhas em casa para comprar um Oculus Rift ou um Project Morpheus, talvez nunca saibamos, mas se pensarmos com calma sua opinião, ela faz sentido, mesmo porque, todo mundo tem que defender o seu peixe, não é mesmo?

Fonte: The Scapist.

relacionados


Comentários