Meio Bit » Baú » Ciência » Cria satânica do dia: designer sem noção cruza edredom com gaiola de Faraday

Cria satânica do dia: designer sem noção cruza edredom com gaiola de Faraday

Sabe aqueles malucos que acham que a CIA os está vigiando, prestes a roubar todos os seus dados, derreter seus cérebros e matar os últimos ursos panda do mundo? Nós sabemos que isso é meio exagerado, mas esse cara passou de todos os limites aceitáveis de falta de noção.

18/06/2014 às 18:15

YxJPfSRrNkmtaub00ZDzNvqlo1_500

Desculpem, não resisti.

Sabe aqueles malucos que acham que a CIA os está rastreando, prestes a roubar todos os seus dados, derreter seus cérebros e matar os últimos ursos panda do mundo? Nós sabemos que isso é meio exagerado, mas esse cara passou de todos os limites aceitáveis de falta de noção.

A empresa austríaca Coop Himmelb(l)au desenvolveu, juntamente com o designer Adam Harvey, uma roupa capaz de bloquear esse rastreamento. Essa ideia não é nova, já existe no mercado uma série de bolsos especiais para proteção de sinal e alguns que parecem bastante duvidosos.

Porém, agora a promessa é que irá funcionar. Só que você terá de usar uma roupa bem fashion, olha só:

louco

Cegos, surdos e loucos.

O pior é que essa ideia faz sentido. O experimento conhecido como “Gaiola de Faraday” demonstra a blindagem eletrostática. Para comprovar esse fenômeno, Michael Faraday construiu uma gaiola de metal carregada por um gerador eletrostático de alta voltagem tensão e ele entrou na gaiola, provando que seu interior era seguro. Isso acontece porque as cargas se distribuem na superfície do metal, ficando livre da ação desse campo externo, obtendo uma blindagem.

O mesmo fenômeno ocorre em aviões e carros (como bem demonstrou Richard Hammond no Top Gear), os passageiros no interior nada sofrerão após um relâmpago incidir sobre os veículos. Ou seja, igual ao seu quarto que não pega o sinal do Wi-Fi. Vamos ver essa bruxaria acontecendo:

Baseando-se nesse princípio, a roupa foi feita com tecidos “metalizados” para refletir as ondas eletromagnéticas, como a de dispositivos de rastreamento, o que deixaria o celular invisível.

Dizem que a roupa parece futurística, mas eu diria que tá mais pra aquele edredom que você ficou enrolado enquanto assistia aos jogos da Copa do Mundo nesse último final de semana (aqui no Sul tá frio!). De qualquer forma, ele estará na exposição Abiti da lavoro (Roupa de Trabalho, já que malucos agora tem uniformes) na Trienal de Milão, no final de junho.

Bom, se você apenas não quiser receber ligações e notificações no smartphone, desligá-lo deve ser o suficiente. Mas se for pelo medo de hackers, da CIA ou o escambau, talvez seja válida a utilização do edredom se você não tiver um pedaço de papel alumínio. Ou procure um psiquiatra.

Fonte: ArsTechnica.

relacionados


Comentários