Meio Bit » Baú » Hardware » Mozilla libera webapps do Firefox OS no Android

Mozilla libera webapps do Firefox OS no Android

Atualização do browser permite que webapps do Firefox OS possam ser instalados e executados em smartphones Android sem maiores problemas

16/06/2014 às 12:00

firefox-os

Um dos grandes problemas que desenvolvedores mobile precisam enfrentar é criar versões de seus app para as diversas plataformas existentes. Adaptar um app do iOS para o Android é até simples (embora a Apple procure dificultar isso com a linguagem Swift), já Windows Phone é outra coisa completamente diferente. Ainda há o Tizen, que a Samsung quer promover a todo custo. O Firefox OS corre totalmente por fora, até porque a Mozilla não quer bater de frente com os grandes e prefere se concentrar em mercados emergentes. Só que isso limita a visibilidade da plataforma e afugenta os devs.

Agora a companhia resolveu em partes esse problema ao adicionar uma compatibilidade disfarçada com o Android: a partir da mais nova versão do navegador mobile o usuário poderá instalar e rodar app do Firefox OS sem qualquer necessidade do programador reescrevê-lo.

A Mozilla utiliza o framework Gecko em todas as versões do Firefox, seja o SO ou os navegadores, pois para ela navegação e apps são essencialmente a mesma coisa. Com isso, transformar o browser em uma camada de compatibilidade (similar ao projeto Cider) e permitir que os apps rodem no Android é uma tarefa até simples. Lembrando, como a Apple não permite que a Mozilla use seu próprio web engine o iOS não conta com uma versão da raposinha, e provavelmente nunca contará.

Enfim, como a maioria dos apps do Firefox OS são desenvolvidos em HTML5 ou JavaScript, fazê-los rodar através do navegador é uma tarefa trivial. Basta o usuário rodar o Firefox 29, acessar a Firefox OS Marketplace e instalar os webapps. Ao executá-los o Firefox será aberto, o que pode causar certos problemas de performance; entretanto é bom lembrar que os smartphones da Mozilla não são de ponta, sendo vendidos em mercados como Índia e Brasil por preços bem baixos, portanto é de se esperar que os apps rodem lisos em Androids mais parrudos.

Isso facilita a vida do desenvolvedor, que não vai precisar reescrever o app para que ele rode em Android, basta que o desenvolvedor decida pela possibilidade de compatibilidade durante o processo de criação. A partir daí fica a critério do usuário onde rodar seu webapp.

Fonte: ET.

relacionados


Comentários