Meio Bit » Baú » Ciência » "Olho de Sauron" é observado pelo SPHERE, instalado no VLT, no Chile

"Olho de Sauron" é observado pelo SPHERE, instalado no VLT, no Chile

A imagem infravermelha acima é uma das primeiras a ser produzida pelo SPHERE (Spectro-Polarimetric High-contrast Exoplanet Research instrument, ou Instrumento de Pesquisa em Alto-contraste Espectro-Polarimétrico de Exo-planetas - diga isso rapidamente três vezes).

09/06/2014 às 17:00

Olho de Sauron

A imagem infravermelha acima é uma das primeiras a ser produzida pelo SPHERE (Spectro-Polarimetric High-contrast Exoplanet Research instrument, ou Instrumento de Pesquisa em Alto-contraste Espectro-Polarimétrico de Exoplanetas - diga isso rapidamente três vezes). Ele foi instalado pelo Observatório Espacial Europeu no mês passado no VLT (Very Large Telescope, ou Telescópio Muito Grande, no que deve ser o nome mais descritivo de todos os tempos, no Chile).

Não, não é o Olho de Sauron do Senhor dos Anéis; trata-se de HR 4796A, uma estrela jovem envolvida em um anel de poeira. A estrela está localizada a 220 anos-luz de distância na constelação de Centauro.

O VLT, onde a câmera do SPHERE está instalada, conta com quatro telescópios de 8,2 metros capazes de observações fantásticas, graças a sua alta-resolução, capaz de observar mínimos detalhes.

Os astrônomos pretendem usar o SPHERE, com seu sistema de imagem em alto-contraste, para encontrar e estudar novos exoplanetas, cuja observação é difícil por causa do brilho de suas estrelas-mãe.

Ele utiliza-se de técnicas que permitem obscurecer a estrela-mãe, possibilitando a observação direta de seus planetas. Também utiliza óptica adaptativa para compensar a interferência da atmosfera terrestre, ou seja, "deforma" os espelhos dos telescópios para compensar e obter uma imagem mais fiel; ele examina também a luz polarizada, que é quando as ondas foram alinhadas por diversos processos, já que isso facilita diferenciar a luz refletida por um exoplaneta, destacando-a da luz de sua estrela.

Na verdade essa estrela e seu anel já foi observada antes pelo Hubble, mas foi com o SPHERE que se conseguiu a melhor imagem até agora, o que promete um bom futuro de descobertas para o novo equipamento.

Fonte: Slate

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários