Meio Bit » Baú » Indústria » Google vai fechar fábrica do Moto X no Texas até o fim do ano

Google vai fechar fábrica do Moto X no Texas até o fim do ano

Planta da Motorola Mobility instalada no Texas em 2013 será fechada pelo Google em breve; motivo: fabricar o Moto X nos Estados Unidos é caro demais

02/06/2014 às 12:30

motorola-plant

Quando o Google adquiriu a Motorola em 2011, ela tentou fabricar seus próprios smartphones em território norte-americano de modo a gerar empregos no país, algo que é uma preocupação gral dos políticos locais. Este teria sido um dos motivos que levou a Apple a fabricar o novo Mac Pro no país.

Entretanto, não demorou muito para constatarem o óbvio: fabricar nos Estados Unidos é muito caro. Agora que a Lenovo adquiriu a companhia, o Google anunciou que a unidade da Motorola Mobility instalada no estado do Texas será fechada até o fim do ano, encerrando cerca de 700 empregos da unidade.

O mais triste é que a fábrica em questão foi aberta recentemente, em maio de 2013. Entretanto, o então CEO da Motorola Dennis Woodside (hoje COO do Dropbox) já havia declarado que montar uma planta nos Estados Unidos era um desafio e tanto, pelo simples fato de manter uma linha de produção de smartphones no país era caro demais. Claro, não dá para comparar com o regime de produção da Foxconn e outras montadoras chinesas, em que seus empregados trabalham de domingo a domingo, em turnos insanos e condições desumanas e recebendo migalhas como salário. Isso ou os registros de trabalhadores suicidas não seriam tão comuns.

A verdade é que a indústria como um todo se acostumou com o custo baixo de produção da China, e ao tentar trazer uma linha de produção para a América as margens de lucro caem de forma considerável. Em determinado momento a fábrica empregada 3.800 funcionários, a maioria terceirizados da Flextronics (que atende outros fabricantes como Apple, Microsoft, Cisco e HP). Atualmente os 700 colaboradores produzem o Moto X que é comercializado nos Estados Unidos. Segundo o atual VP sênior de suprimentos e operações da Motorola Mark Randall, um dos principais motivos que tornaram a fábrica inviável é o fato que o aparelho não vendeu quanto o Google esperava: no primeiro trimestre ele vendeu 900 mil unidades em todo o mundo; no mesmo período, o iPhone 5s cravou 26 milhões de aparelhos.

No fim das contas, paciência. Hoje em dia parceiros da Foxconn como a Apple, Sony e outras ficam em cima dela e outros fornecedores de modo a que os trabalhadores das linhas de produção sejam tratados de forma digna, mas é fato que a diferença de custo quando comparado a fabricar nos Estados Unidos é muito grande. O Mac Pro é exceção, mas como ele já é demasiadamente caro...

Fonte: WSJ.

relacionados


Comentários