Meio Bit » Baú » Fotografia » Tribunal Iraniano proibe o Instagram no País

Tribunal Iraniano proibe o Instagram no País

E o Instagram foi proibido no Irã por decisão judicial, e o pior é que a ideia não veio do governo.

24/05/2014 às 11:16

instagram_proibido

O Instagram, a rede social baseada em fotografia que possui a maior comunidade do mundo de fotógrafos de culinária, podia se gabar de ser uma das poucas redes sociais que eram permitidas no Irã, mas isso não é mais possível. Um tribunal do país acaba de decretar a proibição do funcionamento do Instagram, e isso não foi coisa do governo. A decisão se iniciou de uma ação privada, que gerou uma ação judicial intimando o Ministério das Telecomunicações do Irã a interromper o acesso dos cidadãos do país ao serviço. Ao que parece, todo o rolo teve como estopim a boa e velha preocupação com a privacidade. Muitos dizem que isso não é surpresa, uma vez que Facebook, Youtube e Twitter também são proibidos por aqueles lados. Porém, ironicamente, altos funcionários do governo iraniano possuem livre acesso às redes sociais proibidas e possuem perfis que são utilizados para fazer propaganda de suas atividades para o mundo. Ou seja, faça o que mando, não faça o que eu faço. Mesmo com todas essas barreiras, boa parte da população ainda consegue acesso aos serviços utilizando de maracutaias. Afinal de contas, se uma coisa é proibida, lógico que ela deve ser divertida.

A Ordem Judicial já entrou em vigor, mas na tarde de ontem (23 de maio) os usuários iranianos ainda conseguiam acessar o Instagram normalmente. Provando que em alguns países extremamente rígidos alguns setores da população podem ser mais malucos do que o próprio governo, alguns funcionários de alto escalão, incluindo ai o Presidente Hassan Rouhani, são contra essa proibição. Ele declarou para uma agência de notícias local que "Devemos ver o mundo cibernético como uma oportunidade. Por que somos tão instáveis? Por que não confiamos em nossa juventude?"

Independente de tudo isso, já está em produção no Irã um novo software que tem por objetivo controlar de forma mais efetiva o acesso ilegal que os cidadãos estão executando aos cites considerados ilegais. Porém, com essas novas manifestações a favor da liberdade de acesso, vindas até de quem deveria apoiar a proibição, e o fato de que as pessoas sempre vão encontrar um meio de utilizar aquilo que o governo proíbe, podem levar essa nova tecnologia a nem ser implantada.

Fonte: Petapixel

relacionados


Comentários