Meio Bit » Baú » Games » Blizzard processa grupo que vende programa para trapaças no StarCraft II

Blizzard processa grupo que vende programa para trapaças no StarCraft II

Para tentar acabar com grupo de hackers que está vendendo um programa que permite ao jogador ter vantagens no StarCraft II, Blizzard joga duro e entra com ação na justiça pedindo uma indenização.

22/05/2014 às 14:30

starcraft-2

Acho que qualquer gamer concordará comigo quando digo que a pior espécie que pode dar as caras num multiplayer são aquelas pessoas que utilizam macetes para levar vantagem na disputa. Embora muitos deles achem que não estão fazendo nada demais, as trapaças podem prejudicar bastante a experiência dos outros jogadores e até matar o game como um todo.

Ciente do quão prejudicial esses seres podem ser, as desenvolvedoras tem buscado maneiras de combater essa prática, seja relegando os malandrões a servidores onde só jogarão com outros da sua laia ou até os banindo. Já a Blizzard resolveu ir um pouco além e entrou com uma ação contra um grupo de hackers que estão tentando se dar bem no StarCraft II.

De acordo com a empresa, os acusados burlaram um programa de segurança da empresa conhecido como Warden e que tem como objetivo justamente impedir que os usuários utilizem software externos para modificar o título, ganhando vantagens durante as partidas. Com isso o grupo violou os termos da Battle.net e de licenciamento do jogo, justificando assim o pedido de recompensação financeira pedido pela desenvolvedora, além de um grupo de jurados para julgar o caso.

A ação também fala sobre a exigência desses programas serem retirados imediatamente do ar, assim como sua entrega para que a Blizzard possa estudá-lo e há dois detalhes bastante curiosos nesta história. O primeiro é que o tal programa não é distribuído gratuitamente, já que os interessados precisam adquirir uma conta VIP no fórum ValiantChaos para ter acesso a ele, o que lhes custará mais de US$ 60 e o segundo ponto a ser mencionado é que a Blizzard não sabe exatamente quem são seus criadores, dirigindo o processo aos responsáveis pelo site.

Caso não saiba, esta não é a primeira vez que a criadora do Diablo toma uma atitude assim Em outubro passado o estúdio venceu uma disputa judicial com a Ceiling Fan Software, empresa que havia criado bots para agirem no World of Wacraft, mas será que dessa vez ele também obterão êxito?

Eu não poderia concordar mais com a investida da desenvolvedora e espero enormemente que os envolvidos sejam devidamente punidos, ainda mais por estarem ganhando dinheiro com isso.

Fonte: BBC.

relacionados


Comentários