Meio Bit » Baú » Games » O fraco desempenho do Wii U explicado em números

O fraco desempenho do Wii U explicado em números

Muito tem sido dito sobre o fraco desempenho do Wii U, mas será que as vendas estão assim tão baixas? Saiba como o console da Nintendo se sai quando comparado com o que outros aparelhos registraram no mesmo tempo em que estiveram no mercado.

08/05/2014 às 10:00

wii-u

Com o anúncio do desempenho financeiro da Nintendo no último ano fiscal e o Wii U sendo apontado como o principal responsável pelo prejuízo de US$ 229 milhões que a empresa registrou, a preocupação em relação console tem alcançado contornos alarmantes e basta darmos uma olhada nas redes sociais para vermos diversos donos do aparelho lamentando por terem investido no que já consideram um fracasso.

Mas será que as vendas do Wii U são realmente tão ruins quanto estamos achando? Pois para responder a esta pergunta, o site GamesBeat resolver fazer um levantamento das vendas dele e de outros videogames e posso adiantar, a coisa não está nada boa.

Levando em consideração apenas os números oficiais divulgados pelas fabricantes, eles constataram que, enquanto o novo console da Nintendo vendeu 6,17 milhões de unidades até agora, portanto, até o segundo mês de março desde o seu lançamento, outros aparelhos tiveram o seguinte desempenho:

  • Xbox 360: 8,3 milhões
  • PlayStation 3: 12,85 milhões
  • Wii: 24,45 milhões

Repare no quão impressionante foi a aceitação do antecessor do Wii U e também me chamou a atenção as vendas do PS3, sendo que no início este videogame custava absurdamente caro.

wii-u-2 O cenário se torna ainda mais complicado quando comparamos o “novo Wii” aos consoles que Sony e Microsoft lançaram na 8ª geração, pois mesmo tendo sido lançados no final do ano passado, o primeiro vendeu 7 milhões de unidades, enquanto que o segundo já ultrapassou a casa de 4 milhões, ainda menos que Wii U, mas estando a bem menos tempo nas lojas.

Então, para provar de uma vez por todas que comercialmente o Wii U pode ser considerado, pelo menos por enquanto, algo próximo de um fracasso, podemos dar uma olhada nas vendas do último trimestre, quando apenas 310 mil unidades do videogame foram vendidas e para ter uma real noção do que isso significa, veja como se saíram os aparelhos da geração anterior quando estes estavam em seu sexto trimestre de vida.

  • Xbox 360: 500 mil
  • PlayStation 3: 2,33 milhões
  • Wii: 4,31 milhões

Tais números não servem para decretar a morte do Wii U, mesmo porque temos o exemplo do 3DS, que começou mal e conseguiu reverter a situação, porém, eles servem para percebermos que o console de fato não está se saindo bem e que a Nintendo precisa tomar uma atitude o quanto antes.

Para quem acha que o que falta ao Wii U são jogos, os próximos meses poderão amenizar essa situação, com a promessa do lançamento de jogos títulos como o Hyrule Warriors, Bayonetta 2 e o projeto X da Monolith Software, sem falar no Mario Kart 8 que chegará no final deste mês e outros títulos que deverão (assim espero) ser anunciados durante a E3.

Além disso, a empresa japonesa revelou a existência do Nintendo Figurine Platform (NFP), uma coleção de bonequinhos para serem utilizados em conjunto com os jogos, algo no estilo da franquia Skylanders e do Disney Infinity, e principalmente, a intenção de desenvolver novos videogames para mercados emergentes, o que eles explicaram como sendo coisas novas, ao invés de apenas versões mais baratas do que já produzem atualmente.

Será interessante ver o que sairá desta nova investida, mas mesmo que tudo isso não seja suficiente para salvar o Wii U, ao menos a Nintendo parece ter percebido que não poderia continuar com a morosidade demonstrada nos últimos meses.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários