Meio Bit » Baú » Games » Se criadores ouvissem Jenova Chen, jogos sociais seriam melhores

Se criadores ouvissem Jenova Chen, jogos sociais seriam melhores

Criador do Journey critica a maneira como os jogos sociais aproveitam a interação entre as pessoas apenas para que elas possam aumentar suas estatísticas e defende que eles deveriam se preocupar em permitir uma troca emocional.

30/04/2014 às 13:00

journey

Quem aqui nunca foi atormentado por aquelas mensagens em redes sociais pedindo para nos juntamos a algum game que um amigo está aproveitando? Resumindo-se a uma competição para ver quem tem o… inventário maior, os jogos sociais passaram a ser odiados por muita gente, mas para o game designer Jenova Chen, existe uma maneira de mudar este cenário.

Durante uma palestra no Games for Change Festival, o criador do Journey voltou a defender jogos que apelem mais para o lado emocional e deu uma dica que deveria ser seguida por todos que criam títulos que tenham o relacionamento social como meta.

Afirmando que “social significa troca emocional e não troca numérica,” Chen atacou a maneira como jogos no estilo do FarmVille utilizam as interações entre as pessoas apenas para fazer com suas estatísticas sejam melhoradas e citou ainda títulos como Call of Duty ou World of Warcraft, que acabam focando no mata-mata.

Segundo ele, com o Journey a ideia era justamente criar algo que permitisse que as pessoas pudessem se conectar emocionalmente, pudessem compartilhar sentimentos, algo que poucos jogos permitem, já que na maior parte do tempo estamos mais ocupados com coisas explodindo por todos os lados.

Para chegar a este resultado, muitos detalhes do design foram profundamente estudados, como por exemplo nos colocar no meio de um deserto, reduzir a quantidade de personagens na tela e até mostrá-los com um tamanho menor do que o normal, já que se eles fossem muito grandes, as pessoas poderiam sentir-se como deuses e quando dois deles se encontram, a tendência é que haja uma briga.

Com cerca de 75% do tempo de produção tendo sido gasto em pesquisa e desenvolvimento de situações que ligasse os jogadores emocionalmente, acho que podemos dizer que Chen e sua equipe obtiveram sucesso e por suas declarações, eu não tenho dúvidas de que seu próximo projeto seguirá o mesmo caminho.

O difícil aqui é acreditar que algum estúdio se arriscará e principalmente, conseguirá criar um FarmVille com uma carga emocional tão grande, mas no dia em que isso acontecer, finalmente me renderei aos jogos sociais.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários