Meio Bit » Arquivos » Mobile » Ninguém usa os bloatwares da Samsung. Agora contem uma novidade

Ninguém usa os bloatwares da Samsung. Agora contem uma novidade

Estudo realizado pelo Strategy Analytics enfim comprova o que todo mundo já sabia: ninguém utiliza os bloatwares que a Samsung enfia em seus smartphones

25/04/2014 às 12:30

and-now-for-something-completely-different

Se tem uma coisa que todo mundo odeia nos smartphones são os malditos bloatwares. Comprar um aparelho junto a uma operadora, caso não seja um iPhone é pedir para que o mesmo venha entupido de lixo. Desses você ainda pode fugir adquirindo um aparelho desbloqueado, mas os fabricantes de Androids adoram enfiar suas próprias soluções para quase tudo que o robozinho oferece de fábrica. A Samsung é a campeã, enfiando goela abaixo apps de navegadores, anotações, música, mensagens, e-mail, calendários, vídeos, loja de apps...

bloatware

Falando francamente a Samsung se ilude ao acreditar que os usuários utilizam essa quantidade de lixo industrial, e agora tiveram a confirmação: um estudo publicado pelo Strategy Analytics compilou dados de 250 usuários de aparelhos Galaxy S3 e S4 que optaram instalar uma aplicação de monitoramento chamada App Optix. A função dele era monitorar por quantos minutos por mês os usuários utilizavam apps pré-determinados: sete bloatwares da Sammy (ChatON, Group Play, S Memo, S Voice, Samsung Apps, Samsung Hub e Samsung Link) e três padrão do Android (YouTube, Play Store e Google Search).

O resultado não foi menos do que o esperado. Vejamos primeiro os resultados em minutos/mês dos bloatwares da Samsung:

results-001

Agora comparemos com os resultados dos apps do Google:

results-002

Meio óbvio, não?

O grande problema dos bloatwares, principalmente os da Samsung é o fato de que o sistema não dá a opção de removermos os apps a menos que tenhamos acesso root ao sistema, o que acaba por mandar a garantia para o espaço. Como pouca gente tem esse conhecimento esses apps inúteis ficam ocupando espaço precioso na memória do smartphone, lembrando que a Samsung não aprendeu com o erro do Galaxy S4, já que o S5 também come mais da metade do espaço de armazenamento.

Só que as coisas estão mudando. O governo sul-coreano também está obrigando os fabricantes a facilitarem a remoção dos apps e paralelamente o Google teria pressionado a Samsung a pegar leve com seus apps próprios, algo que foi notado no S5: eles ainda estão lá, mas em menor quantidade do que em versões anteriores. Ainda assim o ideal seria que eles não fossem mais oferecidos, já que ninguém usa essas porcarias e como a Samsung não sabe otimizar suas personalizações cada byte economizado faz diferença.

Fonte: VB.

Leia mais sobre: , , , , , , , , .

relacionados


Comentários