Meio Bit » Baú » Games » Final Fantasy XIV chega a 2 milhões de jogadores registrados

Final Fantasy XIV chega a 2 milhões de jogadores registrados

Square Enix revela que o Final Fantasy XIV: A Realm Reborn chegou a 2 milhões de jogadores registrados e contra tudo e contra todos, parece que o MMO finalmente se tornou um sucesso.

17/04/2014 às 11:30

final-fantasy-14

Se lembrarmos de por tudo o que o Final Fantasy XIV passou, acho que não seria exagero afirmar que o MMO deveria se tornar caso de estudo. Cercado de uma enorme expectativa antes do seu lançamento, o jogo foi duramente criticado por boa parte dos que investiram nele e mesmo estando praticamente condenado a um retumbante fracasso, a Square Enix resolveu insistir.

Após passar por uma profunda reestruturação, o game recebeu o sugestivo subtítulo A Realm Reborn, mas mesmo com a promessa de que a maioria das falhas do lançamento inicial haviam sido corrigidas, muitas pessoas ainda estavam cética quanto ao seu sucesso, muito devido a perigosa decisão de continuar cobrando uma mensalidade para jogarmos.

Contudo, mesmo com tantas problemas pesando contra o MMO, a editora divulgou que ele acaba de atingir uma marca bastante significativa, a de dois milhões de jogadores registrados. Com versões para três plataformas - PlayStation 3, PlayStation 4 e PC - alguns até poderão dizer que o número não é tão significativo, mas na pior das hipóteses, ele mostra que a empresa está no caminho certo.

Também chama a atenção um comentário feito pelo diretor Naoki Yoshida, de que em março eles registraram uma média de 500 mil pessoas jogando diariamente, mostrando que os servidores devem estar bem movimentados. Além disso, como o jogo só apareceu no novo console da Sony nesta semana, é muito provável que o número aumente consideravelmente.

Embora eu não seja um grande admirador do gênero, gostaria muito de experimentar o Final Fantasy XIV: A Realm Reborn, mas ter que pagar mensalidade é algo que sinceramente me afasta. O pior de tudo é que, se considerarmos o que acontece com o Final Fantasy XI, que recém completou 10 anos de existência no ocidente e até hoje não se tornou gratuito, se torna quase nula a chance de ver o novo jogo adotar outro modelo de negócios.

Fonte: Gematsu.

relacionados


Comentários