Meio Bit » Baú » Hardware » LG confirma que vai produzir seus próprios processadores mobile

LG confirma que vai produzir seus próprios processadores mobile

LG fecha parceria com a TSMC para começar a produzir em massa seus próprios processadores para abastecer sua linha de dispositivos móveis

16/04/2014 às 15:30

cortex-a15

A Apple e a Samsung podem viver às turras nos tribunais, mas quando se trata de fornecimento de processadores elas são quase melhores amigas. Cupertino mantém tanto a fabricante coreana quanto a taiwanesa TSMC como suas principais fornecedoras de chips para iGadgets, ao passo que a Sammy também utiliza sua expertise para abastecer seus próprios aparelhos, ainda que tenha na Qualcomm um parceiro forte.

Quem corria por fora desse cenário até agora era a LG. Quase a totalidade de sua linha mobile possui chips Snapdragon, mas isso está em vias de mudar. A companhia coreana anunciou hoje que assim como seus concorrentes vai iniciar a produção de seus próprios SoCs, presumivelmente octa-cores com tecnologia big.LITTLE MP, consistindo de quatro núcleos ARM Cortex-A15 com clock de 2,2 GHz e quatro Cortex-A7 de 1,7 GHz. A CPU do chip (que teria recebido o codinome de "Odin") seria a PowerVR Series 6. Claro, a LG vai desenvolver mas não irá fabricar os chips; a produção em massa ficaria a cargo justamente da outra fornecedora de chips da Apple, a TSMC, utilizando o processo de litografia de 28 nanômetros. Em termos técnicos o Odin ficaria pau a pau com a nova linha de chips Exynos 5 da Samsung.

Segundo o Korea Herald, o LG G3 seria o primeiro modelo a contar com o chip, entretanto nesse primeiro momento apenas a variante sul-coreana receberia o processador; os modelos vendidos em outros mercados contarão muito provavelmente com o Snapdragon 801, como um benchmark da AnTuTu já deu a entender. A ideia é que seus chips possam ser empregados em modelos top de linha da LG, além de serem oferecidos a outros fabricantes. Uma variante quad-core seria desenvolvida para modelos mid-high e de entrada.

Eu acredito que a LG até que demorou um bocado para produzir seus próprios chips, já que ela possui know-how e dinheiro para tocar a produção de hardware próprio. Por outro lado a Qualcomm pode ver seu alcance diminuir consideravelmente se Samsung e LG se moverem para dar preferência a seus próprios chips, e no caso da segunda se ela realmente se posicionar como uma fornecedora de SoCs concorrente.

Fontes: PA e KH.

relacionados


Comentários