Meio Bit » Baú » Games » Homem joga arcade por 85 horas usando apenas uma ficha

Homem joga arcade por 85 horas usando apenas uma ficha

Depois de 85 horas e 16 minutos, John Salter quebrou o recorde de maior tempo jogando um fliperama com apenas uma ficha. O jogo escolhido foi o Armor Attack e o jogador ainda superou o recorde de pontuação de fliperama.

14/04/2014 às 13:00

Armor-Attack

Para quem nunca jogou em um fliperama, esse conceito pode ser até um pouco absurdo, mas um dos princípios daquelas saudosas máquinas era fazer com que o jogador perdesse suas vidas o mais rápido possível. Isso permitiria uma maior rotatividade entre os jogadores, além de dar mais dinheiro aos seus criadores, afinal, para continuar jogando, teríamos que comprar mais fichas.

Como a maneira mais simples de fazer isso era aumentando a dificuldade dos jogos, ir o mais longe possível utilizando apenas uma ficha acabava se tornando motivo de orgulho entre a molecada, mas para o bem de todos nós, não tivemos que crescer ao lado de John Salter.

Recentemente o rapaz começou uma missão extremamente difícil de ser superada: quebrar o recorde mundial de George Leutz, que em 2013 jogou o clássico Q*Bert por 84 horas e 48 minutos utilizando apenas uma ficha.

Para cumprir a tarefa, Salter escolheu o Armor Attack, jogo lançado em 1980, dando início a uma maratona que deve ter sido um verdadeiro inferno, onde só dormia por poucos períodos enquanto deixava o game correndo. Sem ninguém no controle, aqueles períodos faziam com que o sujeito perdesse várias vidas acumuladas durante a jogatina, mas mesmo assim ele conseguiu atingir a incrível marca de 85 horas e 16 minutos.

Para tornar a façanha ainda mais impressionante, o norte-americano ainda atingiu 2.211.990 pontos, quebrando assim o recorde do próprio jogo, que era de 2.009.000 pontos e que acredite, havia sido estabelecido em setembro de 1982.

Além do cansaço físico a que algo assim deve levar, fico assustado só de pensar na fadiga mental que o sujeito deve ter encarado, pois não deve ser nada fácil ficar olhando por tanto tempo para um jogo extremamente repetitivo e sem ter dormido quase nada nos últimos dias. Sinceramente? Isso é coisa de maluco.

Fonte: Patrick Scott Patterson.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários