Meio Bit » Baú » Games » Ron Gilbert questiona a definição “desenvolvedor indie”

Ron Gilbert questiona a definição “desenvolvedor indie”

O que é um “desenvolvedor indie”? O criador da série Monkey Island lançou esta e muitas outras perguntas que nos fazem pensar se esta definição não acabou se tornando apenas um termo de marketing.

11/04/2014 às 10:00

ron-gilbert

Apesar de ser o criador da série Monkey Island, Ron Gilbert pode não ter a popularidade de Tim Schafer, sendo uma pessoa que não aparece tanto nas manchetes, mas quando ele resolve emitir sua opinião, costuma ter coisas interessantes para dizer.

Utilizando seu blog, o game designer aproveitou todo o seu conhecimento para questionar a definição “desenvolvedor indie” e sendo alguém que trabalhou muitos anos sem as amarras impostas pelas grandes editoras, acho que ele merece ser ouvido.

O que me irrita é o quase ‘esnobismo’ que parece existir em alguns círculos de desenvolvedores em relação a o que um ‘indie’ é. Eu escuto alguns desenvolvedores que se classificam como ‘indies’ revirarem os olhos para outros que se denominam ‘indies’ porque eles ‘claramente não são indies’.

Sem a pretensão de definir o que a expressão significa, Gilbert então lança uma série de questões, mas a principal delas é: de quem os indies seriam independentes? Seria um indie aquele que não trabalha para um editora? Mas é os que obtêm o financiamento de seus jogos vindo de parentes, investidores ou mesmo campanhas feitas pelo Kickstarter? Será que eles são tão independentes assim?

O game designer segue jogando perguntas que nos fazem pensar sobre todo este cenário que se formou nos últimos anos, como por exemplo se os indies são o novo punk rock, ou seja, jogos que fogem do que é popular ou se para ser considerado um jogo independente ele precisa ser estranho, algo mais artístico.

De fato, definir o que é um indie atualmente não é uma tarefa das mais fáceis, pois como bem disse, ou melhor, questionou Ron Gilbert, ter um nome estabelecido na indústria, como é o seu caso, ou ganhar muito dinheiro com sua criação o desclassifica como um indie? Mesmo que o jogo tenha sido feito sem o apoio de uma grande editora?

Eu ainda prefiro ficar com a ideia de que um indie é aquele jogo que não teve participação de uma grande empresa, mas não tenho muita convicção para defender este ideia quando o próprio Gilbert cita o caso do The Cave, que foi financiado pela Sega, mas que não teria tido qualquer controle criativo sobre a produção. Ainda assim, poderia este ser considerado um jogo independente?

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários