Meio Bit » Baú » Hardware » BATMAN da Força Aérea dos EUA testa Google Glass

BATMAN da Força Aérea dos EUA testa Google Glass

Time de pesquisa do projeto “BATMAN” da Força Aérea dos Estados Unidos está fazendo testes com o Google Glass para possível uso no campo de batalha. Apesar do nome, o projeto não tem nenhuma relação com o personagem de Bob Kane!

10/04/2014 às 14:00

Crédito da imagem: Rick Eldridge, 711 Human Performance Wing, Força Aérea dos EUA

Depois da polícia de NY, agora é a vez da Força Aérea dos Estados Unidos usar o Google Glass em testes para possível uso no campo de batalha. Os testes são do time de pesquisa responsável pelo projeto “BATMAN”, que fica localizado na Base Área Wright Patterson em Ohio. Usar o Glass no front não me parece uma boa idéia, mas ele também pode ter muitas outras utilidades na Força Aérea.

O acrônimo do nome BATMAN é falso, já que significa “Battlefield Air Targeting Man-Aided (K)nowledge”. O Segundo Tenente e cientista de comportamento da equipe Anthony Eastin justifica, dizendo que eles “pegaram emprestado o N”. Aí não vale!

Time do projeto BATMAN Dr. Gregory Burnett, manequim, Segundo Tenente Anthony Eastin, e Andres Calvo.

Apesar da apelada no nome e das caras de patetas dos responsáveis (o que está usando o Glass é um manequim), o BATMA(K)N é um projeto interessante, que foi criado faz tempo para desenvolver interfaces entre os soldados e seus equipamentos, com o objetivo de aumentar as chances de sobrevivência no campo de batalha.

O sistema conta com um computador localizado no peito, e o time criou uma solução interessante para resolver o problema da duração da bateria dos equipamentos, e ao mesmo tempo tentar dar algum sentido ao nome, um “bat-gancho”, capaz de ser usado para extrair energia de postos e cabos de luz.

O time faz testes com displays em óculos pelo menos desde 2012, então usar o Google Glass era um passo natural. Os dois Glass que estão sendo testados no projeto BATMAN foram adquiridos normalmente pelo programa Glass Explorer, e o experimento não tem (e nem terá) qualquer ligação oficial com o Google, que inclusive fez questão de deixar isto bem claro.

Enquanto isto, a Marinha dos Estados Unidos optou por um caminho bem diferente, comprando os óculos da concorrente Vuzix.

Crédito da imagem: Rick Eldridge, 711 Human Performance Wing, USAF.

Fonte: VB.

relacionados


Comentários