Meio Bit » Baú » Ciência » Frustração nos games seria o gatilho para comportamentos violentos

Frustração nos games seria o gatilho para comportamentos violentos

Estudo mostra que comportamento agressivo de algumas pessoas não está relacionado à violência presente nos games, mas sim a frustração que elas tiveram ao não se sentir no controle do jogo. Já pensou se elas jogassem Battletoads ou Ghouls'n Ghosts?

09/04/2014 às 10:00

Ghouls-n-Ghosts

Os jogos violentos fazem com que as pessoas tenham comportamentos agressivos. Você certamente já ouviu essa afirmação em muitos lugares, mas de acordo com um estudo realizado pelo Oxford Internet Institute e pela University of Rochester, de Nova York, na verdade é a incapacidade de ultrapassar objetivos que faz com que as pessoas se tornem violentas após uma partida.

O estudo não está dizendo que conteúdo violento não afeta os jogadores, mas nossa pesquisa sugere que as pessoas não jogam games violentos para se sentirem agressivos. Ao invés disso, a agressão decorre do sentimento de não estar no controle ou da incompetência enquanto estiver jogando,” explicou o professor Richard Ryan, co-autor da pesquisa. “Se a estrutura do jogo ou o seu design de controles frustra a satisfação, não é o conteúdo violento que leva ao sentimento agressivo.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores utilizaram uma versão modificada do Half-Life 2, onde o jogador não deveria eliminar seus inimigos, mas sim marcá-los para que desaparecessem. O interessante é que os responsáveis não notaram diferença no comportamento das pessoas que jogaram este jogo ou o original, onde a matança estava liberada.

Porém, a situação foi bem diferente quando eles testaram outros dois grupos, um que fora submetido a um tutorial que explicava a mecânica do jogo, e outro que era jogado direto no meio da ação, sem saber os controles e fatalmente sendo eliminados pelos inimigos. Eles então perceberam que essas pessoas apresentaram um comportamento bem mais agressivo, o que mostra que não sabemos lidar muito bem com o fracasso nos games.

Diante da revelação, o CEO da TIGA (The Independent Games Developers Association), Richard Wilson, afirmou que os desenvolvedores precisam criar jogabilidades mais efetivas, minimizando assim o sentimento de irritação que os jogadores podem ter de enfrentar, o que espero, não signifique tornar os jogos ainda mais fáceis.

No fundo, qualquer pessoa que tenha encarado um Battletoads ou um Ghouls'n Ghosts e se segurado para não fazer o controle voar pela janela, sabe que a frustração nos games é algo capaz de nos tirar do sério e por isso gostaria de saber se esta seria a explicação para alguns casos onde pessoas atacaram outras durante ou após uma jogatina.

Fonte: BBC.

relacionados


Comentários