Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Selfie de David Ortiz e Obama patrocinada pela Samsung irrita a Casa Branca

Selfie de David Ortiz e Obama patrocinada pela Samsung irrita a Casa Branca

Foto do presidente com jogador de baseball é utilizada pela Samsung com fins comerciais; obviamente que a Casa Branca não curtiu a ação

04/04/2014 às 10:30

david-ortiz-barack-obama

Tudo aconteceu bem rápdo: o Boston Red Sox, o atual time campeão da MLB, a liga norte-americana de baseball foi recepcionada na Casa Branca para comemorar o título junto ao presidente Barack Obama. Diferente daqui, é normal os governantes felicitarem times e atletas individuais por suas conquistas. Isso já rendeu momentos hilários, como quando Obama recebeu a ginasta olímpica McKayla Maroney, prata em Londres'12 e replicou o meme "not impressed".

Só que todas essas ações que envolvem a imagem do presidente dos Estados Unidos são rigidamente controladas pela Casa Branca. A última coisa que querem é ver o chefe da nação relacionado a campanhas indesejadas ou pior, vê-lo sendo usado como garoto propaganda de forma involuntária. Foi o que aconteceu quando David Ortiz, um dos principais jogadores do Red Sox puxou Obama para tirar um selfie, e postou a imagem no Twitter. Tão rápido quando pedir uma coxinha e um guaraná a Samsung retuitou a imagem, já que o aparelho que Ortiz usava era um Galaxy Note 3.

selfie-obama-ortiz

O que pegou mal mesmo foi a Samsung admitir que fechou um contrato com Ortiz para promover o Note 3. Ao Boston Globe ela disse que "deu uma mãozinha" para que o jogador tirasse uma foto com Obama, confirmado através de uma notícia anterior do Sports Business Journal que revelou que a Samsung contratou Ortiz visando justamente a recepção pelo presidente, entre outras ações.

Obviamente que a Casa Branca ficou possessa. Em nota o porta-voz Jay Carney demonstrou o descontentamento de sua equipe:

Por via de regra nós nos opomos à utilização da imagem do presidente para fins comerciais. (...) E certamente nos opusemos neste caso.

A Samsung, que claramente está tentando repetir o sucesso do selfie espontâneo da Ellen DeGeneres no Oscar entrou no modo controle de danos. Através de um comunicado a empresa disse que o caso "foi uma oportunidade para que David compartilhasse um momento incrível com os fãs", e que teria ensinado a Ortiz e ao resto do time "como compartilhar imagens com fãs" (?!?). Ela tirou o corpo fora, dizendo que o que Ortiz faria com o Note 3 não foi previamente acordado, ainda que tenha utilizado a imagem de qualquer forma. Já Ortiz disse que a foto não teve nenhuma intenção comercial e que ele teve uma oportunidade única de tirar em selfie com Obama e a agarrou, ainda que os milhões que deve estar recebendo da Sammy para promover o Note 3 digam o contrário.

Em todo caso parece não ter colado, e apesar de não ter mencionado muito provavelmente os advogados da Casa Branca já estão se movendo para tomar as ações cabíveis. É bom lembrar que em 2010 ela removeu uma campanha da Waterproof que mostrava Obama na Muralha da China usando um agasalho da marca. No fim das contas, se vai fazer uma ação com Obamaé preciso respeitar certas regras, e uma das principais é: "o presidente dos Estados Unidos não é garoto-propaganda de ninguém".

Embora a campanha da Ellen tenha sido bem mais espontânea, não há como não lembrar da divulgação massiva que a Apple teve em 2012 na final do Super Bowl, tradicionalmente o programa de maior audiência da TV americana: mesmo sem veicular nenhum novo comercial assim que o jogo acabou os jogadores do Giants começaram a gravar vídeos e tirar fotos em massa, e as câmeras pegaram que a maioria gritante dos atletas usavam iPhones (uma pena o vídeo ter se perdido).

E agora a dolorosa: a Samsung desembolsou US$ 10,5 milhões para o divulgar Galaxy Note na ocasião, tendo desenterrado até o ex-vocal da banda The Darkness Justin Hawkings para isso. Sabem quanto a Apple pagou? Isso mesmo, nada.

Fonte: Mashable.

relacionados


Comentários