Meio Bit » Baú » Games » Criador da divisão Xbox duvida da popularização do Oculus Rift

Criador da divisão Xbox duvida da popularização do Oculus Rift

Fundador da divisão Xbox usa o insucesso das TVs 3D como exemplo para dizer que não acredita na popularização do Oculus Rift. Para ele, apenas os jogadores hardcore irão aderir à tecnologia.

03/04/2014 às 14:30

oculus-rift

Nos últimos dias o que mais tem sido discutido é sobre o futuro do Oculus Rift e enquanto existem aqueles que acreditam que o HMD será capaz de mudar o mundo em que vivemos, há os que ainda não estão muitos certos sobre a popularização da tecnologia, como é o caso de Ed Fries, fundador da divisão Xbox e um dos principais responsáveis pelo sucesso da marca.

Os jogadores hardcore adoram novas tecnologias e experiências, e estão dispostos a fazer qualquer coisa para obtê-las, então será um bom mercado para o Oculus.

No entanto, os jogadores no geral são um público diferente. Dado o pequeno sucesso que as companhias de eletrônicos tiveram com as TVs 3D com óculos, sou cético quanto aos usuários comuns pendurarem essas coisas em seus rostos tão cedo.

Fries também falou que não sabe muito bem sobre o que a Microsoft está fazendo neste momento em relação a realidade virtual e que embora os rumores que tem sido divulgado na internet ultimamente sejam muito legais, ele questionou se os supostos óculos da empresa um dia chegarão ao mercado.

Por atuar ainda como uma espécie de conselheiro da Microsoft, a opinião de Ed Fries pode ter um impacto significante na maneira como as pessoas enxergam a empresa e provavelmente por isso - e para proteger os cerca de US$ 150 milhões que a companhia teria investido na aquisição de 80 patentes de produtos de realidade virtual – o agora chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, correu para emitir uma declaração contrária a do executivo, dizendo que não considera a tecnologia uma mania.

Ao meu ver, a postura de Spencer mostra que a Microsoft de fato está interessada nesta tendência, mas como a Sony já mostrou sua cartas, acho imprescindível que eles façam o mesmo no máximo até a próxima E3. Caso contrário, pode ser que a empresa entre tarde demais na brincadeira.

Fonte: CVG.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários