Meio Bit » Baú » Indústria » Não é 1º de abril: Apple eleva preços de quase todos os Macs no Brasil [atualizado]

Não é 1º de abril: Apple eleva preços de quase todos os Macs no Brasil [atualizado]

O reajuste médio praticado pela Apple na maioria dos Macs no país chegou a 11,18%; enquanto o dólar recuou quase 6% nos primeiros meses do ano.

01/04/2014 às 18:21

apple-retail-store-5th-avenue

Eu poderia muito bem começar esse post falando que o Brasil é o país no qual quase tudo é absurdamente caro, desde consoles, passando por computadores e notebooks, chegando até o Big Mac (apesar de eu preferir o Bob's), mas isso vocês já sabem. Sabem, também, que as empresas têm o costume de colocar a culpa nele, o custo Brasil. Deve ser exatamente tal custo que a Apple utilizará para justificar a cagada que fez nesta terça-feira, dia 1º de abril: uma piada de extremo mau gosto.

Segundo o MacMagazine, a Maçã de Cupertino resolveu elevar o valor de praticamente todos os seus Mac. Desde o pobrinho do Mac mini, que seria o modelo de entrada, até o poderoso Mac Pro, o computador mais parruda da empresa. Em média, a elevação ficou em quase 11,2%; enquanto, desde janeiro, a cotação do dólar capotou quase 6%, segundo o MM.

Veja, na imagem abaixo, os valores anteriores e atuais dos principais computadores da empresa:

apple_brasil_elevacao_precos

Antigamente, era até normal, aqui no Brasil, o usuário multiplicar o valor lá de fora por quatro e ter uma ideia do valor dos equipamentos da Apple, mas, com essa elevação, a coisa ficou bem diferente. Um Mac mini i5 de 2,5 GHz; o pobrinho de entrada da empresa, custa US$ 599 lá fora. Multiplicando por quatro, teríamos o valor de R$ 2,4 mil; mas… ele está custando R$ 3.099,00; só R$ 700 a mais em relação a um valor que, na minha opinião, já seria um absurdo.

A lógica (não a justificativa) para que a empresa pratique valores tão absurdos no Brasil é muito, muito simples: há quem compre. Não vou dizer que, se ninguém comprar, os valores despencarão, muito menos que os equipamentos da empresa não valem o que custam (lá fora), porque seria uma heresia da minha parte. Mas, enquanto ela continuar vendendo alguns equipamentos a preços de carros de segunda mão, ainda será muito mais negócio importá-los, mesmo pagando os impostos.

Atualização

O pessoal do Blog do iPhone procurou a Apple e, nesta quinta-feira, conseguiu uma posição oficial da empresa sobre o aumento dos valores:

"O preço da maioria dos produtos Mac subiu recentemente em virtude de um aumento de 50% na alíquota de ICMS cobrado pelo Estado de São Paulo. Tal aumento entrou em vigor no dia 1 de abril. Nós trabalhamos duro para oferecer aos nossos clientes brasileiros os melhores preços em todos os produtos da Apple, mas a elevação do ICMS esta semana fez este aumento no preço ser inevitável."

Infelizmente, não esperava qualquer resposta da empresa que fosse jogar a culpa ao #CustoBrasil. Seria mais fácil eu acreditar na culpa do ICMS se a nota da empresa tivesse sido divulgada no dia 1º de abril.

relacionados


Comentários