Meio Bit » Baú » Hardware » HP vai pagar US$ 57 milhões a acionistas após fiasco do webOS

HP vai pagar US$ 57 milhões a acionistas após fiasco do webOS

HP vai pagar US$ 57 milhões após perder processo contra acionistas que exigiam restituição após o extermínio do webOS e mentir sobre plano de negócios

01/04/2014 às 11:00

webos

Certas coisas não dá para perdoar. A HP bem que tentou, mas sua tentativa de dominar o mercado, esmagar o iPad e aniquilar Android e Windows Phone com o TouchPad e o webOS naufragou vergonhosamente em apenas 49 dias. Sério, pior que isso só o Microsoft Kin que durou um dia a menos, mas em sua defesa ele era apenas uma opção diferente, não chegou ao mundo prometendo ser a tábua de salvação da humanidade, guia de um futuro de melhor e etc.

No pacote morreu também o Palm Pre, o smartphone que até então era o único hardware fora o TouchPad que rodava o webOS, adquirido após a HP pagar US$ 1,2 bilhão na Palm. O foco era o SO, a fim de instalá-lo não só em smartphones e tablets como também disponibilizá-lo em seus PCs. Matar o sistema e toda a produção de hardware custou outro US$ 1,7 bilhão à companhia, que no fim das contas se rendeu ao Android, ainda que tenha tentado despachar estoque encalhado do Touchpad com o robozinho instalado, no melhor estilo "virou Brasil".

Agora chegou a conta. Um grupo de acionistas, em sua maioria fundos privados de pensões e investidores institucionais não gostou nem um pouco da mudança radical de foco da HP ao matar de uma só vez o webOS, a linha Palm e o TouchPad, além de declarações do então CEO Léo Apotheker de injetar US$ 11,1 bilhões na desenvolvedora britânica Autonomy Plc. e de até mesmo vender a divisão de PCs, o que acabou não ocorrendo. O processo judicial aberto pelo grupo cita declarações de funcionários revelando que a empresa mentiu descaradamente sobre os planos de "inundar o mercado com dispositivos rodando webOS": segundo os mesmos os planos internos não previam PCs e impressoras com o sistema da Palm pelo menos até 2013, o que explica a facilidade com a qual ela cessou o desenvolvimento de hardware com a plataforma; fora o TouchPad e o Pre não existia mais nada em produção. A decisão foi favorável aos reclamantes e a HP concordou em depositar em juízo US$ 57 milhões em até 20 dias.

No fim das contas toda a experiência HP/Palm foi desastrosa para ambas: a Palm como empresa deixou de existir e teve seu espólio dividido entre LG e Qualcomm, e a HP só perdeu dinheiro nessa brincadeira. Se bem que no caso da última não sinto pena já que a companhia parece a Casa de Irene, onde até mesmo o então chairman executivo se deixou fotografar usando hardware da concorrência. Para sorte (ou azar, vai saber) da HP Ray Lane deixou o cargo em 2013.

Fonte: Reuters.

Leia mais sobre: , , , , , , , , , , .

relacionados


Comentários