Meio Bit » Baú » Fotografia » 11 Lições que o Fotógrafo Profissional aprende de maneira difícil

11 Lições que o Fotógrafo Profissional aprende de maneira difícil

Está começando agora na fotografia profissional? Veja uma lista de 11 ensinamentos que nós só aprendemos da forma mais difícil, ou seja, errando.

25/03/2014 às 16:29

De maneira geral, todo mundo que está entrando na profissão de fotógrafo tem centenas de dúvidas na cabeça. Coisas que vão desde o modelo de câmera que deve ser comprado até o quanto cobrar por um serviço no começo de carreira. Hoje encontramos muita informação na internet (o que não existia quando eu comecei), mas garanto que a maioria dos profissionais acaba aprendendo na prática, errando e acertando. É dentro deste clima que o Petapixel publicou uma lista com as 11 lições que todo profissional aprende de forma difícil, ou seja, errando. Vejam abaixo a lista com observações de minhas próprias experiências.

fotógrafo_profissional

1 - Faça o download do cartão de memória logo após fazer as fotos - sim, parece uma dica boba, mas não é. Por conta dos cartões de memória com cada vez mais capacidade acabamos esquecendo de passar as fotos para o computador. Muito desconfortável chegar a uma sessão de fotos com o cartão já quase lotado ou, pior, formatar um cartão antes de uma trabalho sem ter descarregado as fotos. Essa é uma dica importante que evita muita dor de cabeça;

2 - Utilize arquivos RAW - hoje não existe desculpa para não fotografar em RAW. Os cartões de memória estão com grande capacidade e nossos computadores potentes. Sem falar que editar um arquivo RAW ou JPEG no Lightroom segue a mesma metodologia, com mais vantagem de ajustes para o primeiro. Em boas condições o JPEG pode entregar um arquivo razoável, mas é quando você precisa recuperar fotos com sub-exposição ou fazer um ajuste mais fino é que você vê a superioridade do RAW. Quem começa a utilizar não volta mais atrás;

3 - Aprenda a rotina das crianças - se você está pensando em entrar no mundo da fotografia newborn saiba que quem faz os horários é a criança, e não você. Se ele estiver dormindo você tem que esperar ele acordar e ser alimentado. Se estiver acordado, e quiser fotografar ele dormindo, tem que esperar isso acontecer naturalmente. É assim que acontece com bebês;

4 - Utilize lentes rápidas - lentes com grande abertura de diafragma são caras, mas compensam o investimento. Existe a possibilidade de fotografar com obturador rápido mesmo em situações de pouca luz. Claro que também temos a qualidade da lente e a dramaticidade de utilizar a perda de profundidade de campo nos retratos. Vale a pena o investimento.

5 - Luz de modelagem fica quente - a maior parte dos flash de estúdio possuem a luz de modelagem que mostra para o fotógrafo qual vai ser o efeito do flash na hora do disparo. Porém, algumas delas ficam realmente quentes. Não é suficiente para causar desconforto na modelo ou danificar objetos que estão sendo fotografados, mas é necessário cuidado para não toca-la ou na hora de encaixar um acessório no flash. Já tive acessórios que derreteram com o contato com a lâmpada de modelagem.

6 - Tenha equipamento reserva em um casamento - você está feliz fotografando um casamento e algo trágico acontece. Sua câmera para de funcionar, o obturador quebra, ou simplesmente a câmera ou lente caem no chão. O que fazer? Ir embora e pedir desculpas para os noivos? Não, você tira seu equipamento reserva e continua trabalhando. Você é responsável por tudo o que acontece dentro de sua prestação de serviços. Melhor prevenir do que remediar.

7 - Conheça o terreno antes - ainda falando de casamento, sempre visite antes o local da cerimonia e encontre locais alternativos para fazer suas fotos espontâneas se os fatores climáticos não ajudarem. É bem melhor saber o que fazer em todas as situações do que ficar demonstrando dúvidas.

8 - Tenha um bom tripé - parte importante e que muitos renegam. Um bom tripé pode durar anos embora o investimento possa parecer alto. Você pode ter que usar ele apenas uma vez por ano, mas quando precisa faz falta e ninguém empresta.

9 - Conheça seu flash - se está fotografando eventos, saber utilizar o flash é primordial. Mesmo de dia o flash de preenchimento cria efeitos e pode agregar valor ao seu produto. Sei que muitos dizem que não gostam de flash, mas eu traduzo isso simplesmente como "não sei utilizar flash".

10 - Visualize as fotos em 100% - sim, veja a imagem em 100% no monitor do seu computador e divida ela em zonas para melhor analisar. Melhor fazer isso antes do que ter uma surpresa quando chegar a sua impressão fine art de 60x40cm com marcas que poderiam ser retiradas na edição.

11 - Proteja seu equipamento contra intempéries - chuva e poeira podem ser inimigos mortais de seu equipamento. É melhor se precaver. Existem bolsas e cases de câmeras a prova de água em caso de ser pego por uma chuva quando estiver fotografando. Na falta disso, um saco plástico de tamanho suficiente para colocar sua bolsa do equipamento dentro já é uma ajuda.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários