Meio Bit » Baú » Games » Órgão público impede escavação que procuraria cartuchos do E.T.

Órgão público impede escavação que procuraria cartuchos do E.T.

Lembra daquele documentário que tentaria descobrir o local onde foram enterrados milhares, milhões de cartuchos do E.T. the Extra-Terrestrial para Atari? Pois o Departamento do Meio Ambiente do Novo México não deu autorização para a escavação. Seria este apenas o procedimento padrão, ou uma mega-conspiração idealizada pelos Antigos Astronautas para impedir que a verdade seja contada?

24/03/2014 às 11:30

et

Se os videogames possuem um Santo Graal, uma Arca da Aliança, são os cartuchos do E.T. the Extra-Terrestrial que foram jogados em um aterro sanitário do estado do Novo México. O episódio ainda é cercado de mistérios, com pessoas acreditando que o número de jogos enterrados não era tão grande quanto se diz – algo entre 10 e 20 caminhões abarrotados de fitas, ou cerca de 3,5 milhões de cópias – e alguns até duvidando que aquilo realmente tenha acontecido, mas o fato é que até hoje ninguém encontrou o tão famoso buraco onde eles teriam sido deixados.

Então, eis que no ano passado a Lightbox Interactive e a Fuel Entertainment anunciaram que iriam produzir o Dumping the Alien, um documentário cujo objetivo era encontrar aquilo que muitos chamam de “Cemitério Atari”, mas segundo um artigo publicado pelo jornal The Alamagordo Daily News, o mesmo que em 1983 noticiou o sepultamento dos cartuchos, a busca deverá demorar a começar, se é que acontecerá.

O problema é que de acordo com o Departamento do Meio Ambiente do Novo México, os planos de escavação propostos por duas empresas ligadas a produção são muitos genéricos e que por isso ela não será autorizada. Além disso, um estudo realizado em 2004 constatou que o lugar possui um nível muito alto de 22 componentes que seriam nocivos a saúde.

Mesmo com toda essa dificuldade, a produtora Catherine Pasciak garantiu que o projeto não será abandonado e um consultor foi contratado para tentar contornar a burocracia, mas sem que nenhum prazo para uma solução tenha sido dado. A sorte dos gamers é que os cartuchos não foram enterrados no Brasil, pois essa autorização provavelmente levaria algumas décadas para ser emitida.

Enfim, o jeito agora é esperar mais um pouco e torcer para que a equipe consiga acabar com um dos maiores mistérios da história dos videogames, mas no fundo tenho a sensação de que o pessoal do Departamento do Meio Ambiente está fazendo um grande favor à humanidade ao deixar as coisas como estão, já que só Deus (ou seriam os Antigos Astronautas?) sabe o que poderá ser liberado quando essa cova for aberta.

Fonte: The Escapist.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários