Meio Bit » Baú » Hardware » BlackBerry está em vias de perder seu cliente mais ilustre

BlackBerry está em vias de perder seu cliente mais ilustre

Equipe de tecnologia da Casa Branca está testando nova plataforma de comunicação, que poderia permitir que Obama enfim troque seu BlackBerry por um Android

21/03/2014 às 13:30

obama-blackberry

A BlackBerry teve um 2013 infernal, e a culpa foi dela mesma. O preço de ter parado no tempo e continuar afirmando a si mesma que era referência no mundo corporativo sem ver a água batendo na bunda cobrou seu preço de forma terrível: lucros despencando, clientes fugindo em massa, burradas administrativas sem fim e a insistência de que nada está errado. A sequência dessa comédia de erros seria engraçada se não fosse patética, mas a gente ri mesmo assim.

A bem da verdade a ex-RIM se apoiou por muito tempo no melhor garoto-propaganda que ela poderia conseguir: Barack Obama. Desde os primórdios o presidente dos Estados Unidos é um fiel usuário dos aparelhos da companhia não porque ele gosta deles, mas por questões de segurança. Ele não pode utilizar qualquer smartphone por razões óbvias, seu celular só pode fazer ligações para 10 contatos e o Pentágono monitora tudo. Como a Apple é inflexível em suas políticas, as chances dele conseguir um iPhone extremamente personalizado e blindado são próximas de zero. Já o iPad é outra coisa, pois aquilo na foto não é um PlayBook.

Só que isso pode mudar. A Agência de Telecomunicações da Casa Branca e a NSA estão fazendo testes para ampliar os dispositivos permitidos a Obama, na possibilidade de conseguir um aparelho mais flexível. O sistema escolhido foi de fato o Android, e modelos da LG e Samsung estão sendo testados. Caso o processo seja positivo o presidente poderia acabar com aparelhos que estão atualmente no mercado, sendo os mais prováveis o Nexus 5 e o Galaxy S4.

Obama, que já foi pego mais de uma vez reclamando de seu BlackBerry e lamentando o fato da Casa Branca não permitir que ele adquira um iPhone pode se livrar do aparelhinho mas não agora, já que os testes estão em fase preliminar. A questão aqui é quão personalizável o Android se permite ser, em comparação ao iOS ou mesmo ao BlackBerry. Obviamente o aparelho eleito possuirá inúmeras ferramentas que impedirão os dados de navegarem pelos servidores do Google, o que seria um prato cheio para hackers. Eu especulo que não seria tão difícil até mesmo a NSA desenvolver um fork próprio do robozinho com suas próprias soluções, criptografia e ferramentas exclusivas.

Caso o governo dos EUA feche um acordo de fornecimento com LG ou Samsung, a BlackBerry sofrerá um duro golpe pois perderá aquele que é seu maior orgulho: um presidente como seu mais ilustre usuário, ainda que ele seja obrigado a isso. Pior: caso o Pentágono goste do resultado final a adoção pode se estender a outros membros da cúpula, já que usuários que não precisam de confidencialidade já utilizam dispositivos que não sejam da ex-RIM, entre eles até iPhones. Ao menos uma coisa é certa: o vice-presidente Joe Biden ainda continuará a fazer inveja a Obama, pois ele utiliza um iPhone sem problemas.

Fonte: WSJ.

Atualização: Apesar das informações do WSJ, a Casa Branca declarou que Obama vai continuar usando o seu BlackBerry.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários