Meio Bit » Arquivos » Games » NVIDIA anuncia série GeForce 800M para notebooks, buscando melhor autonomia de bateria

NVIDIA anuncia série GeForce 800M para notebooks, buscando melhor autonomia de bateria

Série GeForce GTX 800M da nVidia promete amenizar os problemas de consumo de energia quando rodando games e programas pesados em notebooks.

14/03/2014 às 15:00

nvidia-gtx-800-series-001

Uma verdade chata: quando você resolve abrir mão de um desktop em prol de um notebook e você gosta de games ou depende de programas de edição gráfica pesados, esteja ciente que em pouco tempo sua GPU ficará irremediavelmente defasada, sem chance de upgrade. A troca do chip gráfico dedicado é um processo tão complexo que é reservado apenas à manutenção de chips defeituosos. É por isso que desktops não vão sumir por completo, mas virarão produtos de nicho: quem tem bala na agulha vai continuar comprando GPUs para jogar ou editar seu vídeos 3D.

Outro grande problema é o consumo de energia. Geralmente um notebook com uma GPU mais poderosa não possui uma autonomia muito boa, e se você rodar um game pesado a bateria será drenada mais rápido do que uma bala. A NVIDIA tem consciência disso e anunciou uma nova geração de chips para computadores portáteis, a série GeForce GTX 800M. Ela é otimizada de forma a permitir um uso mais otimizado dos recursos gráficos do computador quando você estiver longe de uma tomada.

A tecnologia chamada Battery Boost pode fazer com que o consumo de energia caia de duas formas distintas. A primeira é controlar a taxa de quadros do game: o usuário determina um limite e ao estar desconectado da tomada, o monitor da nVidia cortaria o frame rate para o número pré-determinado. Assim, games mais pesados que rodam a 60 fps poderia passar a rodar a 30 fps (que é a taxa de quadros definida por padrão) quando a bateria estiver sendo exigida.

nvidia-gtx-800-series-002

A outra forma é o monitor do sistema como um todo. O client da nVidia analisa em tempo real o uso da CPU, GPU e RAM e poderia inclusive reduzir a qualidade gráfica do game, fazendo com que os componentes trabalhem bem menos e, consequentemente, consumissem menos energia. Isso sem contar a tecnologia Optimus presente nas gerações de GPUs anteriores: se o game não for muito pesado a placa dedicada não é acionada, e o chip integrado da Intel faz todo o trabalho. No fim das contas, testes com o game Borderlands 2 fizeram com que a duração da bateria subisse de 1 hora e 26 minutos para 2 horas e 11 minutos.

A nVidia vai disponibilizar quatro modelos de GPUs: a mais poderosa é a GTX 880M, produzida sobre a arquitetura Kepler, com 1.536 núcleos e memória de até 4 GB GDDR5. O interessante é o GT860M que possui duas variações, uma baseada em Kepler com 1.152 núcleos com clock de 797 MHz ou outro baseado na nova arquitetura Maxwell, com 640 núcleos e clock de 1,03 GHz. Todos os chips são produzidos utilizando o processo de litografia de 28 nanômetros. A nVidia diz que o ganho de performance em relação ao GTX 760M é de 40% (não quero nem ver comparando com meu GT 540M…).

nvidia-gtx-800-series-003

A Avell e a MSI já foram anunciadas como parceiros nessa empreitada, e seus notebooks com as novas GPUs já estão chegando no mercado, embora alguns não tenham preços muito amistosos.

Fonte: NVIDIA.

relacionados


Comentários