Meio Bit » Baú » Games » Phil Spencer critica “aversão doentia” dos fanboys

Phil Spencer critica “aversão doentia” dos fanboys

Vice-presidente da Microsoft Studios critica duramente os fanboys e ao assumir que possui um PlayStation 4 e um Wii U, afirma que gostar de um console não o impede de admirar outros.

14/03/2014 às 13:00

fanboys

Uma das coisas mais irritantes no mundo dos games são os fanboys, pessoas incapazes de reconhecer as qualidades de um produto que elas não gostam e que adoram perder seu tempo provocando os outros ou tentando nos convencer do quanto os seus videogames preferidos são fantásticos, perfeitos.

Pois foi durante uma entrevista realizada na South by Southwest Gaming Expo que Phil Spencer, vice-presidente da Microsoft Studios, não teve nenhum receio de criticar fortemente o grupo e falou sobre o quão nocivas para a indústria essas pessoas podem ser

Parece haver uma facção natural que se cria em torno do console que você possui e então isso… que chamarei de ‘aversão doentia’ pelas pessoas que possuem o outro console.

Adoro os fãs que temos, mas ser um fã do Xbox não significa que você não pode ser fã de outra coisa, ou que você tenha que ser um antifã de outra marca. Eu possuo um PlayStation 4, jogo no meu PlayStation 4 e possuo e jogo no meu Wii U. Eu aprendi muito com o que acontece nessas plataformas.

Tenho muito respeito pelas pessoas na Sony e pelas franquias que elas criam. O mesmo com a Nintendo, ou com os meus amigos na Valve… No fim, o que todos queremos fazer é pegar essa forma de arte que é jogar videogame e tentar quebrar a parede entre a narrativa e a interação e simplesmente criar uma forma melhor de entretenimento.

Infelizmente a opinião não servirá para abrir a mente dessas pessoas e há um ponto de seu comentário que eu gostaria de destacar, pois mais do que odiar produtos, algumas parecem sentir uma enorme raiva por aqueles que possuem gostos diferentes dos seus, demonstrando uma tremenda intolerância. Mas porque eu me espanto? Se isso acontece em todos o que nos cerca, porque seria diferente com os games, não é mesmo?

Enfim, por tudo o que tem dito ultimamente, Spencer não parece ter dado essa declaração da boca para fora e quanto mais vejo o executivo emitir sua opinião, mais aumenta minha admiração por ele, pois não é comum vermos pessoas sensatas em uma indústria onde o egocentrismo e a prepotência são quase requisitos obrigatórios.

Fonte: CVG.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários