Meio Bit » Baú » Ciência » Grupo (que não é o Hamas) pretende mandar Israel para o espaço

Grupo (que não é o Hamas) pretende mandar Israel para o espaço

Um grupo de cientistas querem mandar Israel pro espaço. Com verba mínima (para um projeto que no Brasil fracassaria levando bilhões em dinheiro público) e inspirados pelo prêmio LunarX do Google, a equipe israelita SpaceIL montou um protótipo viável de uma sonda espacial que será de facto enviado para a Lua.

14/03/2014 às 0:31

jews

Nota: para entrar no clima deixe tocando em loop o tema de Jews in Space.

Israel está longe de viver uma situação confortável. Não é mais o pária do mundo como na época da Guerra dos 6 Dias, quando por pouco não levou tiro até de Washington, mas continua sendo um país do tamanho do quintal do Bill Gates, cercado de inimigos de todos os lados. Só que eles aprenderam a lição, e investem pesado em ciência, tecnologia e educação.

Com isso conseguem sobreviver mesmo sendo o único país do Oriente Médio sem petróleo (valeu mesmo, Moisés). Eles conseguiram por meios absolutamente sinistros um programa nuclear (não oficialmente reconhecido, claro) e possuem até uma Agência Espacial, com um orçamento de pífios US$ 80 milhões por ano. Imagine, não dá pra nada, certo?

Errado. Eles possuem toda uma série de satélites, usados para geomonitoramento E defesa, e desenvolveram lançadores. Yes, Israel tem um foguete, o Shavit, capaz de colocar cargas de até 800 kg em órbita. Conseguiram isso enquanto se distraíam com trocentas guerras, boicotes e foguetes do Hamas caindo em Tel-Aviv. E nem tinham um datilógrafo pra ajudar.

Agora um grupo mais ambicioso resolveu mirar alto: querem a Lua.

Mais precisamente, querem ganhar o Google Lunar X-Prize. Proposto pelo Google (dã) o prêmio pagará US$ 20 milhões para a equipe privada que conseguir pousar um robô na Lua, se mover por 500 metros e mandar duas transmissões de vídeo. É uma versão própria do X-Prize que resultou na SpaceShip One se tornando a primeira nave particular a chegar no espaço.

Há equipes do mundo inteiro participando, até duas brasileiras (não que eu bote fé, desculpe). Uma das equipes mundiais é a SpaceIL, uma organização israelense sem fins lucrativos (Cartman não aprova) que pretende até o final de 2015 pousar na Lua o Sparrow, um robô-sonda de meros 140 kg. De longe o mais leve entre os competidores.

The co-founders of SpaceIL Bash, Damari and Winetraub stand next to their company's spacecraft process prototype near Tel Aviv

A SpaceIL está usando todo o hype da Missão Lunar para criar um “Efeito Apollo”, visitando escolas, fazendo apresentações e instigando as crianças a valorizar a curiosidade, a experimentação e a não ter medo do desconhecido.

spaceIl

Se um país tão pequeno que cabe na Grande São Paulo consegue de doadores particulares US$ 21 milhões (pretendem investir US$ 36 milhões) que serão usados na exploração pacifica do Universo, é sinal de que há esperança.

Fonte: Reuters.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários