Meio Bit » Baú » Hardware » Desire 310, o primeiro Android da HTC equipado com um SoC MediaTek

Desire 310, o primeiro Android da HTC equipado com um SoC MediaTek

HTC apresenta o Desire 310, primeiro dispositivo de entrada da companhia equipado com um chip da MediaTek, o que pode representar uma ameaça à Qualcomm

06/03/2014 às 9:30

htc-desire-310-001

Em janeiro rumores começaram a circular que a HTC, até então um forte parceria da Qualcomm estaria se engraçando com outra fabricantes de SoCs, no caso a MediaTek. O aparelho em questão ainda não apareceu, seria um modelo de meio-termo com tela de 5 polegadas equipado com um MT6592M, chip de oito núcleos fornecido por sua compatriota. Enquanto aquele modelo não é lançado a HTC revelou o Desire 310, um Android de entrada que é o primeiro da fabricante a utilizar um chip que não seja da Qualcomm.

Por fora, o Desire 310 segue a tendência iniciada pela Nokia e seguida pela Apple de aparelhos mais baratos com capas coloridas. O display de 4,5 polegadas possui baixa resolução, apenas 854 x 480 pixels (216 ppi). Mas é embaixo do capô que está a diferença: por se tratar de um modelo mais barato ele conta com um MT6582M, quad-core Cortex A7 com clock de 1,3 GHz, ao invés do suposto chip octa-core que a MediaTek forneceria a outros modelos (e que pode contar com a tecnologia big.LITTLE, que permite usar todos os cores ao mesmo tempo). DE resto a HTC chutou baixo: 512 MB de RAM, câmera traseira de 5 megapixels e frontal VGA, 4 GB de espaço interno expansível via Micro-SD, redes 3G com Dual-SIM e Android 4.2.2 Jelly Bean, mostrando que mesmo com o Google pegando no pé, fabricantes ainda insistem em ignorar o 4.4 KitKat. A previsão é que o HTC Desire 310 chegue ao mercado taiwanês em abril, porém vazamentos anteriores sugeriam um lançamento simultâneo na Europa, portanto outros países (Brasil fora, a fabricante não mais opera por aqui) poderão ter acesso à ele em breve.

De qualquer forma é interessante ver que a MediaTek, que normalmente equipa smartphones de fabricantes chinesas como ZTE, Alcatel e Huawei esteja se movimentando para morder o mercado da Qualcomm, que domina o cenário dos SoCs entre os grandes players. Seria o custo-benefício do chip da Mediatek superior a um Snapdragon de entrada? É o que descobriremos quando esse aparelho chegar às lojas.

Fonte: DT.

relacionados


Comentários