Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Hasselblad H5D-50c - agora com sensor CMOS

Hasselblad H5D-50c - agora com sensor CMOS

A Hasselblad inova e lança a H5D-50c, a primeira câmera de médio formato do mundo com sensor CMOS. O que isso muda? Muita coisa.

04/03/2014 às 10:43

Quando comecei na fotografia (quase 20 anos atrás), o que mais ouvia dos fotógrafos veteranos era que para ser profissional você precisava de uma Médio Formato. Naquela época, pelo menos para mim, comprar uma médio formato estava fora da realidade (hoje também está), mas pelo menos uma velha médio formato de filme consegui comprar para colocar na estante. As atuais câmeras digitais que trabalham com esse sensor gigante estão fora de cogitação para a maioria dos fotógrafos brasileiros (a não ser o Duran), pois possuem preços bem elevados. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, elas também possuem grandes limitações, principalmente por trabalhar com sensores CCD. A maioria destas limitações podem ser vistas neste artigo do fotógrafo Benjamin Von Wong que teve a oportunidade de fazer um trabalho profissional com uma Hasselblad e uma Nikon D800e. Fica até frustrante saber que uma câmera de US$ 25 mil possa limitar o trabalho desta maneira. Mas, tudo em nome da qualidade.

Agora, parece que as coisas estão melhorando e que a Hasselblad quer expandir sua base de usuários e pegar também os fotógrafos que trabalham com locações externas ou situações de baixa iluminação. Irreal para muitos brasileiros, mas um fotógrafo americano, ou europeu, bem sucedido consegue fazer esse tipo de investimento em equipamento sem perder a casa ou partes do corpo. A nova Hasselblad H5D-50c é a primeira câmera de médio formato da Era Digital a ser equipada com um sensor CMOS. E o que isso muda no equipamento? Muita coisa meu amigo. O novo sensor mantém a resolução de 50 megapixels do modelo anterior com um tamanho que é um pouco maior que o dobro de um sensor full frame 35 mm. São 32,9 × 43,8 mm de tamanho físico com 8272 × 6200 pixels. É suficiente para fazer uma impressão de 70 × 52 cm sem interpolação. Com essa mudança, a câmera consegue chegar até a velocidade ISO de 6400 e, segundo a empresa, entregar imagens limpas e cores perfeitas. Porém, isso não é o mais impressionante. A Hasselblad afirma que o novo sensor possui um Range dinâmico de até 14 pontos. Essa marca é algo absurdo dentro da fotografia digital e só quem conhece o conceito sabe do que estou falando. Fora isso a câmera pode fazer longa exposição de até 12 minutos e atingir a marca de 1,5 foto por segundo no modo contínuo.

A Hasselblad já começou a vender a H5D-50c pelo mesmo preço da versão com sensor CCD. Provavelmente uma jogada para popularizar a nova câmera. Embora as características da câmera tenham melhorado, o sensor CMOS deve ter tido um custo bem menor na fabricação da câmera. Para quem quer encarar, ela está a venda pela singela quantia de US$ 28.700,00. Como disse antes, para os Brasileiros um valor absurdo, mas algo possível para um fotógrafo bem sucedido no mundo civilizado.

Hasselblad_H5D-50c

Fonte: Dpreview

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários