Meio Bit » Arquivos » Internet » O Selfie do Século (até agora, claro)

O Selfie do Século (até agora, claro)

Lembra quando o Sully, aquele Mestre Jedi pousou um A320 no Rio Hudson, e logo depois um sujeito tuitou uma foto? Pois bem, acaba de se tornar algo lento e old news. Durante um incidente em um vôo da United um cidadão tuitou uma foto, enquanto ainda estavam no ar, colocando as máscaras de oxigênio. Spoiler: pousaram em segurança.

01/02/2014 às 23:05

HudsonTwitter

No dia 15 de janeiro de 2009, sem-querer Janis Krums fez História. Em uma foto, acompanhada de um tweet, ele relatou para seus leitores o pouso do Airbus A320 da US Airways no Rio Hudson, em Nova York, sob o comando do Mestre Jedi "Sully" Sullenberger. Enquanto CNN, ABC, Fox News, CBS e SBT, com todo seu poderio não tinham idéia de que havia algo errado, os seguidores de um humilde tuiteiro sabiam em tempo real que o acidente teve final feliz.

Ficamos mal-acostumados, hoje qualquer grande ou pequeno acontecimento precisa de cobertura ao vivo, instantânea e do chão. É uma mudança de paradigma, a ponto de emissoras de TV usarem Skype. Agora a CNN anuncia uma parceria com o Twitter, para “revolucionar” a cobertura jornalistica. Por revolucionar entenda o que estamos acostumados desde 2009.

Boa parte da História as notícias levavam anos para chegar às pessoas. Muitas vezes nunca chegavam. Agora chegamos ao ponto de ter informação ANTES do fim das histórias. Foi o que fez Shashi Bellamkonda. Em 29/1/2013 ele estava a bordo do vôo 3759 da United Airlines, Albany-Chicago, quando aos 45 minutos os passageiros começaram a sentir cheiro de gás, depois de fumaça. O vôo se tornou turbulento e as máscaras de oxigênio foram acionadas.

Todos colocaram as máscaras, seguindo as instruções da tripulação para se prepararem para uma saída de emergência. O avião seria desviado para Wilmington, Delaware.

Já devidamente paramentado, Shashi fez o que qualquer geek de verdade faria: pegou o celular, fez uma foto e subiu pro Twitter, usando o Wi-Fi a bordo:

megaselfie

Esse é o futuro. Não é dramático como os relatos romanceados, mas é instantâneo, como nunca foi antes.

E antes que comecem as críticas, o cidadão explicou que todos estavam calmos, que ele trabalha com tecnologia, confia nela e não havia motivo para pânico. Depois de colocar as máscaras era questão de esperar, e convenhamos, o que ele deveria fazer? Rezar? Estatisticamente foi provado que é pior. Se desesperar? Ele estava acima disso. Assistir ao filme de bordo? Era Avatar.

Mais e mais veremos imagens assim. O mundo é nosso BBB e todos temos Pay-Per-View.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários