Meio Bit » Baú » Ciência » Não, ô estagiário do Terra, uma explosão estelar não iluminará o céu nas próximas semanas

Não, ô estagiário do Terra, uma explosão estelar não iluminará o céu nas próximas semanas

12 milhões de anos atrás uma estrela morreu. A luz de seus últimos momentos chegaram na Terra dia 21. Domingo ela atingirá seu brilho máximo, uma pira funerária digna de Odin, mas não do Estagiário do Terra, que cismou que a supernova irá “iluminar o céu”. Menos, filho, menos.

31/01/2014 às 17:00

allgoodthings

Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante — a M82, a 12 milhões de anos-luz, pra ser preciso — o longo e equilibrado balé cósmico de duas estrelas chegou ao fim. Depois de milhões de anos girando em torno de um ponto em comum, soltando material para o espaço, captando hidrogênio e hélio uma da outra, uma delas agregou valor ao camarote matéria demais.

A fusão nuclear que resta não foi mais suficiente para contrabalançar a gravidade. As camadas externas mergulharam em direção ao núcleo estelar, composto de matéria degenerada, núcleos atômicos e elétrons comprimidos. Todo o material pesado é exposto a pressões e temperaturas inimagináveis. O carbono começa a sofrer fusão nuclear, logo depois o oxigênio.

É dessa fornalha estelar que vem os elementos de nossos corpos. VOCÊ existe por causa de uma estrela que explodiu, espalhando carbono pelo Universo. O ouro do Vaticano veio do céu. Literalmente, de uma Supernova.

Supernova é o que a estrela distante se tornou. Como Matéria Degenerada é imune à pressão, a fusão nuclear aumentou cada vez mais, até sair de vez de controle. Uma estrela que ainda viveria milhões de anos esgotou seu combustível nuclear em um instante. Por um momento no tempo ela brilhou mais que uma galáxia inteira.

Essa luz chegou na Terra dia 21/1/2014.

Como? Claro que temos fotos.

CABUM

Lembre-se: você está vendo uma estrela a 12 milhões de anos-luz. É a supernova mais próxima em dez anos. Domingo ela atingirá o brilho máximo. Com sorte poderá ser vista com binóculos poderosos, mas um telescópio decente é mais garantido. Se você tiver um Hubble, conseguirá imagens como esta:

1280px-M82_HST_ACS_2006-14-a-large_web

M82 - clique para engrandalhecer.

E claro, como não podia deixar de ser, as editorias de “ciências” dos grandes portais brasileiros fazem das suas. O estagiário do Terra não só não conseguiu entender que a supernova JÁ explodiu, tanto em termos absolutos (12 M de anos atrás) como em termos relativos (foi detectada dia 21/1) e anuncia no texto que ela IRÁ explodir. Com o sensacionalismo tabloidiano típico, claro:

Terra

Já é complicado divulgar ciências com gente (e uso o termo de forma bem solta) nos comentários associando a supernova ao Apocalipse E ao PT. Quando o CONTEÚDO não tem o mínimo de qualidade, complica. Que o diga o estagiário do G1 e suas Estrelas Cadentes Giratórias.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários