Meio Bit » Baú » Games » Zynga demitirá mais de 300 e adquire NaturalMotion

Zynga demitirá mais de 300 e adquire NaturalMotion

Após ver seus rendimentos caírem consideravelmente, Zynga anuncia demissão de mais de 300 funcionários e a aquisição da NaturalMotion, empresa responsável por engines encontradas em jogos como GTA V e Metal Gear Solid.

31/01/2014 às 11:30

csr-racing

Pelo jeito Don Mattrick está mesmo decido a salvar a Zynga e uma das maneiras encontrada para reduzir custos será demitindo cerca 15% dos seus funcionários, ou cerca de 314 pessoas. Essa medida poderá lhes fazer economizar 35 milhões de dólares durante o ano que recém começou e embora não tenha sido informado quais estúdios serão afetados, o mais provável é que as demissões aconteçam nos Estados Unidos, China, Reino Unido e Índia.

Contando com vários profissionais que vieram de outras empresas, as ondas de demissões na Zynga se tornaram relativamente comuns desde a chegada do executivo, pois se antes eles abrigavam mais de 3.000 pessoas, hoje estão com pouco mais de 2.000 e o natural é que várias equipes sejam desfeitas e jogos que não estão dando lucro sejam encerrados.

O interessante é que ao mesmo tempo em que tantos estão partindo, outros 260 deverão se juntar à companhia e o motivo para isso é a aquisição da NaturalMotion, negócio que deverá custar US$ 527 milhões aos cofres da empresa e lhe tornar muito mais poderosa no mercado de jogos para desportivos móveis.

Com vários títulos que se destacaram nos smartphones e tablets, como o CSR Racing e Clumsy Ninja, a desenvolvedora ainda tem eu seu portfólio as engines de animação e física Morpheme, Euphoria e Endorphin, que são utilizadas em diversos games de grande porte como o Red Dead Redemption, Grand Theft Auto V, Max Payne 3 e Metal Gear Solid.

É importante notar ainda que como as ferramentas criadas pela NaturalMotion já estão preparadas para os consoles da nova geração, com a aquisição a Zynga garante uma boa fonte de renda com licenciamentos, sem falar na possibilidade de melhorar a qualidade dos jogos produzidos internamente e pode ser que eles estivessem mais interessados nisso do que propriamente na parte mobile da desenvolvedora.

A dúvida agora é como eles desenvolverão o negócio, mesmo porque a gigante dos jogos sociais tem um preocupante histórico de matar os estúdios que adquire, quase sempre vendo os principais membros dessas companhias partindo para outras empresas e abandonando sumariamente seus legados.

Fonte: Gamesbeat (1 e 2).

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários