Meio Bit » Baú » Games » Seria Shigeru Miyamoto o culpado pela situação da Nintendo?

Seria Shigeru Miyamoto o culpado pela situação da Nintendo?

No meio a uma grande crise, muitos estão procurando os responsáveis pela situação atual da Nintendo e será que Shigeru Miyamoto deveria ser considerado o principal culpado?

27/01/2014 às 11:30

Miyamoto

O ano que recém começou mostrou que a Nintendo deverá ter alguns meses complicados pela frente e com a diminuição da previsão de vendas tanto do Wii U quanto do 3DS, o que consequentemente fez com que as ações da empresa despencassem, era natural que algumas cabeças fossem pedidas, com a principal delas sendo a de Satoru Iwata.

Tendo assumido a presidência da companhia em 2002, será que ele é mesmo o principal responsável pela atual situação da BigN? Pois um artigo publicado no site Eurogamer elabora um raciocínio em que outra pessoa aparece como uma das culpadas pelo terceiro ano seguido de prejuízo que os japoneses registrarão e ela é ninguém menos do que Shigeru Miyamoto, já que nas palavras do autor, o lendário game designer “não estaria realizando seu trabalho tão bem.

Ostentando o cargo de gerente geral da Nintendo EAD, maior divisão da empresa, Miyamoto pode ser considerado o chefe da criação de games, servido como consultor na maior parte dos títulos desenvolvidos pela companhia e vez ou outra ainda atuando como designer e/ou produtor dos projetos, logo, não deveríamos responsabilizá-lo por algo que há muito vem sendo apontado como maior defeito da Nintendo, que é a falta de um número maior de games para essas plataformas?

O autor faz uma ressalva quanto a isso, afirmando que vários jogos de qualidade foram lançados por eles nos últimos 12 meses, como por exemplo o tão aclamado Super Mario 3D World e que não há como deixar de elogiarmos o comprometimento da empresa com a qualidade. Ainda assim, ele afirma que de alguma forma tudo o que a BigN lançou no ano passado já foi feito antes e que ideias realmente novas não tem aparecido por lá ultimamente, com o último título realmente inovador criado por eles foi o Wii Sports, lá em 2006.

Miyamoto-2 Voltando ao Miyamoto, o texto diz que como “a luz que guia o desenvolvimento de games na Nintendo, é sua responsabilidade encontrar jogos como o Tetris, Pokémon e o Brain Training para o 3DS e – principalmente – para o Wii U. Jogos novos. Se ele não pode fazê-los – e aos 61 anos, tendo criado pessoalmente muitos desses clássicos, do Donkey Kong até o Wii Sports, ele tem permissão para estar extenuado – então precisa incubar novo talentos que possam e incentivá-los a trabalhar em ousadas novas ideias que a Nintendo, que com todo o seu tradicionalismo, sempre abraçou.

Há de se dizer que o game designer tem afirmado que este tem sido seu principal objetivo ultimamente, mas como bem lembrou o autor, todos esses novos profissionais acabam sendo direcionados para a criação de novos jogos do principal mascote da empresa e a impressão que nos é passada é de que o próprio Miyamoto não parece ter noção da situação, mesmo ele tendo revelado que está trabalhando em uma nova franquia.

Diante tudo isso, a questão que fica é se Shigeru Miyamoto, um dos principais, senão o principal criador de jogos de todos os tempos teria se tornado vítima de sua genialidade e brilhante carreira, devendo se afastar e permitindo que a nova geração de profissionais da Nintendo saia de sua sombra e consiga assim desenvolver suas ideias.

A proposta é radical e polêmica? Sem dúvida e como grande fã do trabalho de Miyamoto, a emoção tende a me impedir de concordar com ela, mas mesmo assim acho que ela faz sentido e de fato acho que não deve ser muito fácil trabalhar tendo uma lenda viva como supervisor, principalmente em uma empresa tão conservadora quanto a Nintendo, que evidentemente sempre dará preferência a continuações de franquias tão importantes como Mario, Zelda e Metroid.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários