Meio Bit » Arquivos » Hardware » 250 aparelhos Galaxy S4 são destruídos na Alemanha. Por sorte, falsos

250 aparelhos Galaxy S4 são destruídos na Alemanha. Por sorte, falsos

Alfândega alemã destrói 250 aparelhos Galaxy S4 frutos de contrabando. Mas não se desespere, eram todos imitações xingling

27/01/2014 às 10:30

galaxy-s4-hammer-time

Muita gente não sabe, mas há um mercado paralelo gigante, enorme de smartphones falsos vindos da China que emulam todas as características de aparelhos consagrados. Não estou falando dos Hi-Phones, que tinham uma anteninha de TV, mas de simulacros perfeitos de Androids que passam despercebidos aos olhos de pessoas menos precavidas, que salivam na oportunidade de conseguir um top de linha por um preço muito mais em conta.

Na Santa Ifigênia você tropeça em xinglings do tipo, assim como em outros locais suspeitos. Entretanto uma quantidade grande de imitações do Galaxy S4 foi descoberta na Alemanha, um país que não é o foco dos chineses. Acontece que os contrabandistas estavam vindo de Hong Kong rumo À Geórgia, e fizeram escala em Stuttgart. Uma vez lá os passageiros foram questionados pelos oficiais de alfândega do aeroporto sobre a carga que portavam. O que chamou a atenção foi a declaração de que estavam transportando US$ 2 mil em cabos, algo muito estranho - dependendo da situação as pessoas estão deixando de usar cabos de celulares. Ao abrir a bagagem se depararam com a carga de 250 imitações quase idênticas ao S4, que caso fossem reais valeriam ao todo US$ 200 mil (cerca de R$ 479.800,00). Todos foram destruídos a marteladas (a foto que abre o post foi possivelmente capturada por um dos oficiais).

As autoridades alemãs agora tentam determinar se essa carga que ia rumo à Geórgia era única ou se fazia parte de um grande esquema de contrabando. Claro, permanece a dica de sempre adquirir smartphones em lojas retail ou junto às operadoras, e o batido "se a esmola é demais, o santo desconfia" permanece.

Fonte: Stuttgarter Nachrichten (em alemão) via PA.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários