Meio Bit » Arquivos » Indústria » Cientistas tentarão criar vacina gratuita para o HIV com projeto que usará crowdfunding e aprendizado de máquina

Cientistas tentarão criar vacina gratuita para o HIV com projeto que usará crowdfunding e aprendizado de máquina

Cientistas e empreendedores de Harvard, MIT e Stanford tentarão achar a cura da AIDS com projeto que usará crowdfunding e aprendizado de máquina para desenvolver uma vacina gratuita para o HIV.

24/01/2014 às 17:52

immunityproject2

Um dos principais problemas da indústria farmacêutica é o financiamento de pesquisa, que facilmente podem passar dos milhões de reais em diversos casos. As empresas precisam ter um retorno garantido para que o investimento se torne viável. Por mais que seja atraente a busca de uma vacina contra o HIV, que pode dar fim à AIDS e salvar a vida de milhões de pessoas ao redor do mundo, uma pesquisa assim tem retorno incerto e com prazo indeterminado.

Só que um grupo de cientistas e empreendedores de Harvard, do MIT, da Stanford University e outras renomadas instituições de ensino juntaram forças para registrar um projeto de combate ao HIV. Chamado Immunity Project, o estudo vai contar com o apoio financeiro da prestigiada YCombinator, que já injetou dinheiro nas então startups Dropbox, Disqus, Justin TV, reddit e tantas outras empresas que despontam no mercado hoje em dia.

Não bastasse isso, os autores vão trabalhar também com financiamento coletivo, o que permite que qualquer pessoa no mundo possa apoiar a ideia e manter viva a pesquisa.

A organização formada por esses nerds, denominada Until There’s a Cure (algo como "Até que se encontre a cura") é uma empresa sem fins lucrativos que pretende utilizar todo o montante investido (YCombinator + crowdfunding) para financiar uma vacina completamente gratuita para combater o HIV. Essa iniciativa pode evitar todos os percalços encontrados pelas empresas tradicionais do ramo e de fato chegar a uma vacina.

[youtube

Os cientistas utilizaram um algoritmo de aprendizado de máquina que analisa as amostras de sangue de indivíduos imunes ao HIV, chamados de controladores. No vídeo, chamados também de super-heróis.

Com isso, o computador consegue identificar exatamente quais aspectos do HIV são atacados pelo sistema imune destas pessoas. O uso deste padrão será utilizado para desenvolver a vacina!

Outro fator importante é que essa vacina não precisa ser refrigerada, algo que pode aumentar significativamente sua eficácia em lugares como a África, já que o tempo máximo de distribuição pode ser estendido.

immunity

Não há dúvidas de que se trata de um projeto ambicioso com objetivos tentadores, mas difíceis de ser alcançados. Uma futura vacina do Immunity Project está ainda longe de ser ralidade, e o grupo vai precisar de muito dinheiro para passar da fase inicial. A captação de recursos está tentando levantar US$ 482 mil ao longo dos próximos 30 dias para um experimento final com sangue humano, antes de começar a de fato seu primeiro ensaio clínico.

Quando isso for feito, para termos uma ideia do tamanho da briga, a nova fase de experimentos para testar a vacina em humanos pela primeira vez vai exigir um cadin' mais: US$ 25 milhões.

Ainda assim, é difícil não ver isso como uma oportunidade incrível para mudar a cara da pesquisa médica. Claro que há riscos significativos envolvidos, já que, como dito aqui anteriormente, uma pesquisa assim tem retorno incerto e com prazo indeterminado.

Mas tudo está sendo feito de uma forma transparente, com as devidas auditorias, e vai ser interessante acompanhar essa ideia para ver o que sai daí. Precisamos elogiar os envolvidos, que buscam uma saída viável através desta iniciativa.

immunityproject3

Se der certo, isso pode mudar o mundo. E você pode fazer parte disso.

Fonte: RedFerret.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários