Meio Bit » Baú » Ciência » Google quer criar lentes de contatos que ajudem pessoas com diabetes

Google quer criar lentes de contatos que ajudem pessoas com diabetes

Google está tentando criar uma lente de contato com nano-sensores capazes de facilitar a vida de quem tem diabetes. Estudo ainda está em fase inicial.

17/01/2014 às 17:18

Hand_holding_-_zoomed_in_610x407

O Google está trabalhando na criação de lentes de contato inteligentes, com sensores embarcados, tão pequenos que, como diz a própria empresa, "se parecem com pedaços de glitter" além de uma minúscula antena, "mais fina que um fio de cabelo humano."

Mas estas lentes não estão sendo criadas para dar ao usuário um "Olho de Thundera", com uma supervisão além do alcance. Aliás, nunca entendi bem essa coisa de "além do alcance", de Thundercats. Qual o referencial? De quanto é o alcance? Bom, isso é assunto para um outro post.

O importante é saber que a ideia principal deste novo produto do Google é ajudar diabéticos a controlar seus níveis de glicose de uma forma mais prática. Isso porque, hoje em dia, o paciente precisa fazer uma punção no dedo para coletar o próprio sangue, utilizado nos testes que analisam os níveis de açúcar.

E mesmo que esse processo diário seja crucial para manter tudo sob controle com o funcionamento do corpo, com uma doença que pode afetar os olhos, rins e coração, a coisa toda pode ser demorada e dolorosa. Não tem nada de confortável, convenhamos.

diabetes_0

Cientistas estão estudando há anos uma maneira diferente de se realizar os testes do nível de açucar no sangue, e o aumento ou não da glicose. Um ramo de pesquisa chegou a explorar bafômetros, mas os resultados não são muito empolgantes.

Foi por isso que o Google teve a ideia de usar o lubrificação dos olhos como indicador de possíveis anormalidades.

"Nós estamos estudando também integrar pequenos LEDs que podem acender para indicar que os níveis de glicose estão abaixo ou acima do aceitável." disseram Brian Otis e Babak Parviz, co-fundadores do projeto. E completaram: "Esperamos que um dia isso possa culminar em uma maneira de ajudar as pessoas com diabetes a tratar melhor esta doença."

Ainda assim, não se sabe ao certo se esse produto irá funcionar de forma plena, principalmente porque os estudos com lágrimas ainda estão em sua fase inicial, uma vez que é muito difícil coletar lágrimas em uma amostragem consideravelmente relevante.

Se der certo, os usuários poderão utilizar o computador e até mesmo smartphones e tablets para verificar como anda a saúde. Adicionalmente - e aqui é somente um analista de sistemas especulando - creio que seja possível utilizar isso como uma interface para outros sistemas médicos, o que pode garantir que este tipo de informação chegue rapidamente na mão de quem pode salvar vidas.

É preciso reiterar que essas lentes inteligentes estão bem longe de chegar às prateleiras ainda, por vários motivos. Primeiro, porque os estudos estão apenas começando. Mas também existem outros percalços no caminho do Google, que vai ter que encontrar parceiros para colocar a solução no mercado, além de ter que passar pelo árduo processo de avaliação do FDA, órgão americano que regula alimentos e medicamentos.

Vamos aguardar. Mas, mais uma vez o Google mostra que não existem fronteiras para suas pesquisas.

Para você, isso é bom ou é ruim? Deixe sua opinião aqui embaixo.

Fonte: Google.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários