Meio Bit » Arquivos » Games » Estudantes ganham destaque por puzzle conceitual

Estudantes ganham destaque por puzzle conceitual

Após chamarem a atenção por conceito de puzzle em primeira pessoa, grupo de estudantes foi convidado a conhecer os escritório da Double Fine, com direito a dicas de Tim Schafer.

16/01/2014 às 13:00

fps-puzzle

Semana passada o vídeo que está no final desse texto chamou a atenção dos gamers por trazer um conceito muito interessante para um puzzle jogado em primeira pessoa. Essa mistura de estilo pode não ser muito nova, mas a maneira como os idealizadores a implementaram poderia dar vida a um ótimo jogo.

Criado por um grupo de alunos da Carnegie Mellon University, a proposta aqui – muito parecida com esta outra – seria utilizar a perspectiva para permitir que o jogador aproveite objetos do cenários para solucionar quebra-cabeças, o que faria com que dependendo da distância em que olhamos, algo como a Torre Eiffel poderia ser utilizada como uma simples peça em um jogo de xadrez.

Descrevendo a ideia ela pode não parecer muito divertida, mas os quase oito minutos de duração do vídeo revelam o potencial do projeto e fez com que os criadores fossem convidados pela Double Fine para conhecer o escritório da desenvolvedora. Lá eles conversaram com Tim Schafer e receberam algumas dicas de como financiar o desenvolvimento de um jogo.

Diante de tamanho sucesso, seria natural que essas pessoas já estivessem fazendo planos para conquistar o mundo, mas de acordo com Allen Tingley, roteirista e produtor, a equipe não precisa se apressar, por enquanto dando preferência aos estudos e evitando se arriscar na criação do game.

Talvez a demo técnica do pessoal da Pillow Castle Games nunca se torne um produto comercial, mas como sabemos de casos como o Portal, cujo conceito também foi criado por estudantes da DigiPen Institute of Technology, quem sabe não estejamos vendo o nascimento de uma nova franquia bem sucedida.

Fonte: Polygon.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários