Meio Bit » Baú » Games » Double Fine impõe embargo de reviews de Broken Age até o lançamento oficial [UPDATE]

Double Fine impõe embargo de reviews de Broken Age até o lançamento oficial [UPDATE]

Disponível a partir de hoje para quem o adquiriu no Kickstarter, a 1ª parte de Broken Age não poderá ser resenhada até 27/01, dia do lançamento oficial

14/01/2014 às 16:20

broken-age

A Double Fine finalmente liberou hoje a primeira parte de Broken Age, seu ambicioso projeto de um adventure que pretendia levantar pouco mais de 400 mil dólares e arrecadou mais de US$ 3 milhões no Kickstarter, o que acabou por criar uma verdadeira corrida pdos indies em busca do dinheiro do público. Como prometido, apenas os financiadores do projeto poderão pôr as mãos no jogo hoje, enquanto que os demais que o adquiriam por outros meios (como o Humble Bundle da companhia) ou ainda não o compraram terão que esperar o lançamento oficial, que será realizado no dia 27. Já no Steam o Early Access foi cancelado, que seria utilizado para levantar mais grana já que Tim Schafer se empolgou e gastou tudo antes da conclusão do game. Em seu lugar será vendido um Season Pass que dará direito à parte 2 assim que ela sair.

Entretanto há uma pegadinha. Se você ajudou com uma grana e adquiriu uma cópia, é dono de um blog e gostaria de escrever um review está proibido de fazê-lo. Ao menos os veículos sérios só poderão divulgar seus textos sobre a experiência do jogo no dia do lançamento oficial. O press release e cópias do game já estão sendo enviados à imprensa, mas os textos só poderão ser postados daqui a duas semanas, portanto "estão todos no mesmo barco", segundo palavras da própria Double Fine.

O esforço da desenvolvedora aqui é provavelmente não atrapalhar a experiência daqueles que terão que esperar até o lançamento oficial de Broken Age, mas é uma situação no mínimo estranha. Muitos sites de games sempre costumaram fazer reviews com dois, três dias, até mesmo uma semana de antecedência e nenhuma softhouse até hoje reclamou. Além disso o embargo não é somente para a imprensa, mas todo mundo: ela pretende monitorar um jogador com um blog pequeno, caçar os post e remover vídeos do YouTube, tudo em prol de um cronograma?

Eu entendo a posição da Double Fine, mas não concordo com ela. Se um financiador pagou pelo game ele tem o direito de escrever sobre ou fazer um vídeo se assim desejar. Já a relação entre estúdios e a imprensa é mais complexa, e um deslize pode implicar em represálias futuras. Se os reviews de Broken Age começarem a pipocar mesmo assim resta ver qual será a reação da empresa.

UPDATE: pelo visto a Double Fine viu o quão ridículo era o embargo e voltou atrás.

Fonte: VG24/7.

relacionados


Comentários