Meio Bit » Baú » Hardware » CEO da BlackBerry diz que empresa voltará a focar em smartphones com teclados físicos

CEO da BlackBerry diz que empresa voltará a focar em smartphones com teclados físicos

Para CEO interino a cura para todos os problemas da BlackBerry é voltar a se focar em aparelhos com teclados físicos, “porque nosso público adora eles”

08/01/2014 às 18:00

blackberry

O que era antes uma desconfiança agora tornou-se uma verdade irrefutável: TODOS os executivos da BlackBerry não enxergam um palmo à frente do nariz. Primeiro foi o ex-CEO Thorstein Hein decretar a morte dos tablets para daqui a quatro anos. Depois mesmo indo de mal à pior e mandando gente embora para cortar gastos ter a audácia de comprar um jato. A última foi o CEO interino John S. Chen chamar todo o ocorrido no último ano, inclusive a tentativa de venda frustrada e o prejuízo de bilhões de marolinha e que a ex-RIM está bem posicionada para o futuro.

Obviamente alguém deveria ser o culpado de todo esse baixo astral, e o bode expiatório é, sem muita surpresa, a investida nos smartphones com telas de toque. Durante entrevista à Bloomberg na CES 2014, Chen reafirmou que a empresa voltará a focar no mercado corporativo, e acrescentou que "este perfil de usuário adora teclados". Por isso, ele anunciou uma parceria com a Foxconn (de onde viria o tal Jakarta, um aparelho de baixo custo) para terceirizar a produção e reduzir custos e vai se focar em aparelhos com... teclados físicos.

Para a empresa o BB10 foi um erro, o grande responsável pelas perdas astronômicas de capital. O fato dela continuar hás quase uma década insistindo que é referência em empresas sendo que quase todo mundo migrou para iPhones, Androids e até Windows Phones e ela não fez nada para reverter essa situação não tem nada a ver com isso, evidentemente. A BlackBerry não pretende abandonar completamente o touchscreen, mas ele não mais será o foco.

Falando dos aparelhos touch o Z10 e o Z30 são excelentes smartphones, entretanto o fato da imagem da BlackBerry já estar queimada não ajuda. As devoluções foram intensas, operadoras chegaram a ignorar os aparelhos. Esperar que eles fizessem mágica, só se fossem iPhones.

simplesmente não dá para ter outro sentimento além do bom e velho Schadenfreude. A ex-RIM está cavando a própria cova, se recusa a inovar e não percebe que ela é uma completa piada na visão de seus concorrente e do próprio público. A única coisa que lamento é que quando ela se for não teremos mais um alívio cômico.

Fonte: BB via VB.

relacionados


Comentários