Meio Bit » Baú » Games » Microsoft pode ajudar Hello Games em sua hora mais sombria

Microsoft pode ajudar Hello Games em sua hora mais sombria

VP da Microsoft Studios, Phil Spencer, dá a entender que empresa poderá ajudar Hello Games: estúdio que está desenvolvendo No Man's Sky foi inundado no Natal

30/12/2013 às 10:10

No Man's Sky

Na noite de Natal a Hello Games, estúdio responsável pela série Joe Danger e que apresentou durante a VGX o promissor No Man's Sky sofreu um tremendo revés: após uma chuva torrencial o estúdio foi completamente inundado, com a água destruindo tudo o que havia no caminho. Tudo o que estava no andar térreo, entre computadores, móveis e itens pessoais se perdeu.

Apesar da situação triste em que o estúdio ficou sem um lugar para trabalhar e equipamentos para utilizar, a equipe tem mostrado um otimismo acima da média. Eles passaram o fim de semana fazendo a limpeza no estúdio para ver o que poderia ser salvo (exceto um cartaz do Joe, quase nada) e relataram o diálogo ("hilário" eles disseram, se fosse comigo eu choraria de raiva) com a seguradora.

Como estúdios pequenos trabalham com budgets apertados (e esse é um dos motivos de que muito provavelmente eles possuem salvaguardas a ponto de que o desenvolvimento de No Man's Sky não foi prejudicado) era normal que ele o estúdio fosse protegido inclusive contra intempéries da natureza. Porém assim como planos de saúde, seguradoras não servem de nada quando você precisa delas. Eles foram informados de que o seguro não cobre enchentes caso o imóvel seja localizado numa área suscetível à elas. Mesmo assim a moral da equipe permaneceu alta:

tweet-001

tweet-002

Entretanto pode ser que a ajuda esteja a caminho. Quando questionado no Twitter se ele desejaria votos à Hello Games após toda essa história, o VP da Microsoft Studios Phil Spencer disse que "veria o que poderia fazer". Não se sabe o que ele pretende, porém não seria tão difícil a Microsoft injetar dinheiro no estúdio de modo a prover o desenvolvimento de No Man's Sky, o que poderia levar o título a se tornar exclusivo do Xbox One (até agora nenhuma plataforma foi anunciada, até porque o game está em fase alpha), já que toda boa ação visa uma recompensa.

Embora eu não acredite que a intenção de Spencer seja puramente altruísta, no estado em que as coisas estão é preferível que alguém apadrinhe o projeto para garantir seu lançamento; o preço dele se tornar exclusivo de determinada plataforma acaba sendo o menor dos problemas.

Fonte: The Escapist.

relacionados


Comentários