Meio Bit » Baú » Fotografia » Photoshop levado ao extremo (e com muito bom humor)

Photoshop levado ao extremo (e com muito bom humor)

Você acha que o Photoshop pode ser utilizado para transformar as pessoas? Então você nem imagina o que pode ser feito com esse software que deve, indubitavelmente, ser uma coisa do capeta.

20/12/2013 às 18:50

modelo_noel

Se vocês bem se lembram, o ano de 2012 foi o ano da demonização do Photoshop (e por consequência os outros programas de edição de imagem). Teve gente criticando as edições exageradas em revistas, as ilusões que o programa pode criar e até Leis exigindo avisos de edição de imagens aos consumidores foram propostas e, em alguns lugares, aprovadas. Claro que todo mundo esquece que o Photoshop (ou outro programa) não faz nada sozinho. Tem uma pessoa operando os controles e o resultado é voltado para um público específico. Fico imaginando se o público que clama por mais realidade no mundo da publicidade iria gostar de um nu orgânico nas páginas da Playboy.

Mas, uma das grandes verdade da internet é que, todo assunto sério pode virar uma boa zoação. Algumas pessoas vão se lembrar de um vídeo chamado Body Evolution – Model Before and After, onde é mostrada a evolução de um ensaio fotográfico desde o posicionamento da modelo, a maquiagem, montagem da luz e, posteriormente, o pós-processamento da imagem. Nada de assombroso, mas é impactante para quem não conhece esse fluxo de trabalho. O vídeo foi bancado pela Global Democracy, visando justamente dar força aos argumentos das propostas que visavam coibir esse tipo de edição.

Muito bem, aproveitando-se das festas de fim de ano, e tendo o citado vídeo como base, a agência de publicidade Victors & Spoils decidiu fazer uma pequena brincadeira, utilizando o Photoshop, para dar uma amostra de que é possível ir bem mais longe do que o vídeo base mostrou. A apresentação começa com a frase “Agências vão a pontos extremos para criar a imagem perfeita”, e logo depois emenda “Acho que nós não somos diferentes”. Vejam o vídeo e se divirtam.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários