Meio Bit » Baú » Mobile » Cai interesse de desenvolvedores por Windows, sobe por Windows Phone

Cai interesse de desenvolvedores por Windows, sobe por Windows Phone

Boas Novas, Pessoal! O Windows Phone está atingindo massa crítica, e programadores começam a se interessar por ele, criando mais apps, fazendo que mais gente comece a usar, gerando mais demanda e consequentemente, mais programas. É o bom e velho Efeito Tostines. Por outro lado o Windows velho de guerra está perdendo mais e mais desenvolvedores. Será culpa dele? Confira…

19/12/2013 às 21:05

balmer

Uma pesquisa do IDC e do AppAcelerator reportou dados interessantes sobre o mercado de desenvolvimento, principalmente mobile. Entre hypes, lançamentos e mortes, pouca coisa mudou, exceto para a Microsoft.

Entre as plataformas que os desenvolvedores estão “muito interessados” temos:

  • iPhone: 84,2%
  • iPad: 81,7%
  • Android (celular) 79,4%
  • Android (tablet) 66,1%

Aí entra a primeira grande queda relevante: HTML5, que iria salvar o mundo das cáries, unificar as plataformas, curar os mortos, ressuscitar os famintos e alimentar os doentes, e chegou a 80% de interesse, hoje está com 59,9% e com viés de queda.

Já o Windows Phone, que ano passado era interessante para 22% dos desenvolvedores, termina 2013 com 37%. Isso é excelente, pois mesmo que não seja o horror da época do lançamento, a plataforma ainda carece de mais apps casuais, ela ainda está correndo atrás. O Windows Phone não será uma plataforma de inovação enquanto não chegar no mesmo nível de oferta de software do Android e do iOS.

Em ligeira queda, o interesse para programar em tablets Windows. provavelmente pela minúscula fatia de mercado E a frustração do Windows 8 em tablets, onde você tem uma máquina Windows Full mas é obrigado a usar uma interface e recursos artificialmente limitados.

Já no desktop, o interesse caiu de 40% para 35%, mas não atribuiria isso ao Windows 8, e sim ao fato do desktop ter perdido o tesão. Não há mais glamour, somente ferramentas de produtividade. Sim, temos centenas de bilhões de dólares fluindo através de desktops Windows, mas é só… trabalho. Tirando a parte de jogos ninguém vai programar um app de Windows 8 e ganhar milhões, coisa que no mundo mobile é possível, vide Angry Birds.

Discordo da teoria de que o Desktop morreu, qualquer trabalho mais parrudo exige um desktop, ou um Surface 2 com dock, o que é basicamente a mesma coisa. O que aconteceu é que ele ficou velho, casou, tem família pra cuidar e um emprego seguro no RH do banco. Não é aquele desktop de antigamente, aventureiro, parceiro, cheio de sonhos.

Agora o máximo que ele pode esperar é que seu filho, o Windows Phone, cresça e realize parte de seus antigos sonhos.

E se acha que isso é exclusivo do Windows, veja quanta gente realmente se entusiasmou com o novo OSX. Pois é.

Fonte: TC.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários