Meio Bit » Baú » Hardware » Pentágono testando caminhão laser antidrone

Pentágono testando caminhão laser antidrone

Depois de MUITO tempo o Pentágono está finalmente testando a integração de seus lasers em campo de batalha. É uma tecnologia que surgiu na ficção científica, foi inventada em 1960 e hoje faz parte integral de nossas vidas, seja tocando Blu-rays, seja em chaveiros de camelô, seja explodindo mísseis. Claro, brincar com um desses que explodem mísseis deve ser bem mais divertido.

20/12/2013 às 9:00

boeing_hel_md

Depois do fiasco da 1ª Guerra do Golfo os EUA consertaram seu sistema antimíssil Patriot. Israel vive muito bem, obrigado, com o Iron Dome, que basicamente negou aos inimigos a capacidade de lançar foguetes nas cidades israelenses, mas a economia dessas soluções é cruel. Gasta-se um míssil de US$ 40 mil para destruir um foguete de US$ 1.000,00. Um morteiro de 81 mm custa US$ 57,00 e não há nada no arsenal capaz de detê-lo, exceto blindagem.

Foram utilizadas versões terrestres da Phalanx CIWS, são ótimas e funcionam, veja:

Só que além do custo ser absurdo e a manutenção um inferno, há o pequeno detalhe que essas munições de 20 mm, a uma cadência de 4.500 tiros por minuto VÃO cair em algum lugar.

Por isso o Pentágono vem pesquisando armas a “laser”, que resolveriam todos esses problemas. A parte ruim é que lasers, assim como Ruby, não escalam. É complicado, caro e você precisaria de um caminhão pra levar o equipamento.

Felizmente caminhões eles têm de sobra, e assim surgiu o HEL MD - High Energy Laser Mobile Demonstrator. Criado para testar em campo a capacidade de eliminar drones, mísseis, foguetes e artilharia, o bicho tem um laser de 10 kW, que será ampliado para 50 kW e futuramente 100 kW, capacidade suficiente para derrubar inclusive aviões inimigos de alto desempenho. Sendo que lasers de verdade, ao contrário dos de Star Wars, não levam vários segundos para chegar ao alvo. Nem o Luke conseguiria desviar.

Entre todas as vantagens dos lasers, talvez a maior é o custo por tiro. Um míssil Patriot custa entre US$ 2 milhões e US$ 3 milhões. MILHÕES. Calcule quanta grana foi queimada nestes 30 segundos:

Já o laser, o custo por disparo fica em torno de US$ 1,00. Não mil, não um milhão UM DÓLAR. E ainda gera vídeos legais como este, dos testes da versão anterior do HEL MD

Ou seja, ao menos dessa vez a ficção científica dos anos 50 acertou: os lasers são o futuro.

Fonte: PS.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários